Esta semana o nosso destaque Kickstarter vai para outro jogo com combate espacial de naves. É exactamente nestes géneros, para os quais as editoras acreditam que não existe público, que o financiamento de massas prova que o povo é quem mais ordena. Aventuras gráficas, RPG Clássicos, combate de naves, tudo está felizmente de regresso.

Squad Wars é um MMO free-to-play baseado em combate de equipas, desenvolvido pela produtora do famoso Jumpgate e com uma equipa que vem de vários projectos AAA como League of Legends, Lego Universe, Rift ou World of Warcraft.

Porquê pagar um jogo free-to-play podem perguntar vocês? Porque o que se paga no Kickstarter é o financiamento que permite desenvolver os jogos. No outro dia um analista dizia que o Kickstarter podia tornar-se uma óptima plataforma para as pré-encomendas. Por favor, ajudem-nos a enterrar esses analistas, marketers e especialistas da indústria. É exactamente contra essas pessoas que ganham rios de dinheiro a fazer previsões que surgiu o financiamento pelo público. Neste caso, pagamos para que o jogo veja a luz do dia.

Tomá lá disto Michael Pachter!

A premissa do jogo é simples mas prometedora. Formamos um esquadrão com outros jogadores e partimos para batalhas estelares contra outros esquadrões. Os produtores prometem que este não vai ser um shooter on-rails e que vamos poder contar com combate PvP bem hardcore. As vitórias vão obviamente permitir subir de nível e apetrechar cada vez melhor as nossas naves.

Mas o melhor de Squad Wars é a notícia de que o mundo do jogo é uma realidade persistente, onde as nossas acções afectam todo o universo de jogo. Cada batalha terá uma consequência no mundo, cada vitória de um esquadrão consequências na economia geral, para além de múltiplos caminhos para o sucesso.

O financiamento está ainda muito tremido, com apenas 14 mil dólares de um total pretendido de 250 mil dólares e 15 dias para terminar. Mas com algum empurrão da imprensa, tudo é possível. A recompensa dos 10 dólares (cerca de 8 euros) dá acesso à fase de Beta, mas há obviamente muito mais recompensas para quem quiser investir mais. Uma certeza porém, se o projecto não atingir o objectivo, não gastam nenhum cêntimo mesmo que tenham apoiado. O que seria uma pena.