Resident Evil 6 Remastered PS4… Porquê?

Existem muitas perguntas que nos perseguem para todo o sempre. Como viemos aqui parar? O que existe para além da morte? Será que estamos sós no Universo? E…uma pergunta que me tem sobressaltado desde 5ª Feira (muito recente – eu sei, mas ainda assim perturbante): porquê um Resident Evil 6 Remastered???

Sinto que este é o artigo mais inútil que alguma vez escrevi desde que me juntei a esta família de galináceos. Inútil porque estou a escrever sobre um jogo, remastered, que é inútil. Quando vi que este jogo iria ter uma versão para a grandiosa PS4, pensei: “Porquê?”

Resident Evil 6 (1)

Voltemos um pouco atrás. Sou uma daquelas pessoas que considera Resident Evil 4 um dos melhores jogos que alguma vez foram criados e concebidos desde que existem videojogos. Resident Evil 4 foi uma Obra–Prima. Foi a combinação absolutamente Perfeita entre um Survival Horror e um jogo de Acção. A história era fantástica, os cenários fabulosos, a jogabilidade, do melhor que já se fez, e a campanha… absolutamente emocionante! Desde esse momento, a Capcom mostrou que mandou a toalha ao chão. Desistiu. Disse: “agora vou fazer jogos de merda e o pessoal vai continuar a comprar.” Nota: provavelmente a redacção do Rubber Chicken vai censurar a palavra “merda” – mas é a única palavra que faz justiça ao que a Capcom começou a produzir desde então.

Ok – Resident Evil Revelations não foi mau de todo…mas não ser mau de todo não quer dizer que é Bom. Significa apenas que não é tão mau como o RE 5 e 6. Até é divertido jogar o Revelations, como eu falei na review que escrevi há uns meses atrás, ao contrário do sentimento de pura frustração que se sente ao jogar o 5 e 6.

Resident Evil 6 (1)

Depois de Resident Evil 4, é como se a Capcom mostrasse que esgotou todo o seu potencial criativo naquele momento e não tivesse mais nada para dar. Se assim foi, pergunto eu, porque não sair em grande? Porquê manchar algo que estava próximo da perfeição? E, mais, porquê recordar algo com um remake que os gamers, felizmente, muito provavelmente já tinha esquecido???

A resposta é simples – Dinheiro! Render mais uns trocos com um produto que, mal por mal, está acabado e teve alguns compradores.

Fui uma daquelas pessoas que jogou Resident Evil 6 para a PS3 quando saiu. E pertenci ao grupo de pessoas que se sentiu completamente ultrajada pelo caminho que a série levou. Não é um jogo terrível (nem pouco mais ou menos). É um jogo com momentos de diversão – temos 3 campanhas principais com 3 personagens  distintas, cada uma com uma forma de abordar os inimigos algo diferente (desde à luta corpo a corpo até ao “dispara para tudo o que mexe”, existe de tudo), e com uma visão da história distinta consoante a personagem que jogamos. Esta parte está bem conseguida e bem pensada.

Mas, porra, Resident Evil foi o jogo que definiu o género Survival Horror, e embora o jogo tenha todo o direito de evoluir com o tempo, tornando-se mais Acção e menos Survival, é muito triste ver que se desvirtua por completo e torna-se um total Acção sem vermos absolutamente nada de Survival. E RE 6 foi o jogo que cimentou essa tendência da Capcom! Foi o jogo que disse aos seguidores da série: “Desculpem, mas se querem Survival, virem-se para Silent Hill.”

Resident-Evil-6-Steam-Wallpaper-001

E a Capcom, juntamente com a PS4, quer esfregar-nos isso na cara remasterizando Resident Evil 6. Para quê? Quem vai querer jogar isto, com todos os jogos que vão sair em 2016?

Vamos simplificar. Acho que ninguém vai ler isto por isso não adianta eu escrever muitas considerações sobre este lançamento e este jogo. E também – eu não tenho o direito de julgar quem quer jogar a este desperdício de uma oportunidade de uma franquia que já foi referência. E simplificando, vou regressar aos anúncios típicos dos anos 80/90, que nos perseguiam depois do “Jornal da Tarde”, tentando aliciar jovens impressionáveis a alistarem-se na força aérea. Aqui vai:

– “Jovem, se não tens nada que fazer, tens dinheiro para desperdiçar e gostas de jogar algo que não tenhas que pensar muito, gostas de matar uns zombies e gastar umas horas a tentar entender onde foi parar a Capcom que criou o Resident Evil 1 e 4: Compra Resident Evil 6. “

Mensagem alternativa:

– “Jovem, já que estás numa de gastar dinheiro e jogar algo semelhante a terror com zombies: pega na maravilhosa e única PS2 e dedica-te a Resident Evil 4 – vê como a tua vida se anima a partir daí!”

A mensagem para mim, mesmo depois deste artigo, continua a ser… Porquê? Porquê este Remastered… Porquê?

Depois de um artigo escrito… nada me representa melhor que este vídeo: