Não consigo ler o título deste jogo sem que na minha cabeça seja gritado por uma militar alemã, chamada Helga.

Super Sportmatchen é um dos vários jogos que me apareceram este ano focado em multiplayer local. É bom ver que muitos estúdios estão a tentar incluir nas suas obras uma vertente social mais… social. De pessoas na mesma casa, na mesma divisão a fazerem a mesma coisa, em vez de cada um na sua ligados pela rede. Esta é a maior força de Super Sportmatchen, e também é a sua maior fraqueza.

Tal como qualquer atleta não pode ser perfeito, há sempre limitações. Um corredor de explosão como Usain Bolt é inútil em provas de fundo. Alguém que treina para lançamento do peso, não será tão apto para o lançamento do dardo, e ainda menos para uma prova de salto em altura. Talvez os mais equilibrados sejam os que fazem o decatlo, porque têm que ser minimamente hábeis em todas as provas, mas mesmo esses têm uma a duas como o seu forte. Super Sportmatchen tem a sua força no multiplayer, foi para isso que ele foi feito e é nisso que ele resplandece em toda a sua glória. O que não quer dizer que não seja divertido em single player, simplesmente não é tanto.

Super Sportmatchen é inspirado em jogos de desporto com várias modalidades como Summer Games, International Track and Field ou um dos meus favoritos da minha velhinha Saturn o Athlete Kings. É um pouco como se os criadores tivessem agarrado em Athlete Kings e o tivessem enfiado numa pixelizeradora, para ele ficar com um aspecto 16-bits e num emulsionador de parvoíce boa para alterar as provas clássicas e dar-lhes um twist diferente. Aqui não temos as clássicas provas de 100m, lançamento do dardo, salto em comprimento e outros. Por outro lado temos a escalada da muralha enquanto caem beringelas, uma prova de basketball que envolve um abutre e bastantes empurrões, uma prova de “tiro” que consiste em atirar comida para a boca de um animal que está a ser lançado pelo ar, ou a clássica luta de almofadas.  Uma espécie de olimpíadas de rua ou quintal como se fazia antes quando se brincava na rua e se usava a imaginação.

Todo o jogo consiste em velocidade e coordenação de dedos, quem for o melhor atleta do teclado/comando será sem dúvida o vencedor dos torneios. A não ser que alguém seja pago para perder e apareça nos jornais com voz disfarçada a relatar esses factos, mas duvido. Em Super Sportmatchen não há falta de desportivismo. Se um copo de sumo ou outra coisa derramar no nosso adversário durante um jogo é pura coincidência. Mesmo que aconteça 6 vezes no mesmo dia.

Super Sportmatchen é um jogo refrescante e divertido, para quem era fã dos clássicos e tem uma a três pessoas no mínimo para desfrutar do seu multiplayer local é uma óptima opção. Para jogar a solo, perde um bocado a sua magia mas mesmo assim é recomendável.