True Sight TI8 – como vivem as estrelas os momentos decisivos

O modelo não é novo. A Valve tem uma série de documentários entitulada True Sight, bebendo do nome da Gem of True Sight, que é um item peculiar no Dota 2 que permite ao seu detentor detectar unidades e objectos invisíveis em seu redor. Não é o primeiro documentário da Valve, com essa honra a caber a Free to Play, um documentário intimista sobre as vidas de 4 jogadores profissionais ao longo do The International 1, que mandou uma pedrada no charco dos eSports de então, apresentando um torneio com um prémio de 1 milhão de dólares para a equipa vencedora quando a norma ficava bem abaixo dos $100.000 dólares. Free to Play foi traduzido para várias línguas e disponibilizado em várias plataformas e é, ainda hoje, um marco na produção de conteúdos relacionados com eSports, com a sua versão em inglês no Youtube a contar com perto de 6 milhões de visualizações.

A ideia por detrás de True Sight é mostrar o que se passa nos bastidores das equipas finalistas dos grandes eventos da Valve. Momentos que definem carreiras e vidas. Momentos que transformam jogadores em milionários. Momentos para mostrar a todos que as estrelas são pessoas como todos nós. Chegaram lá, sim, mas sofrem dos problemas e inseguranças que todos sofremos. Uns tremem, outros culpam-se, outros desvalorizam, uns motivam, outros abalam perante a crítica… são humanos, afinal, mesmo estando no Olimpo dos eSports. Mesmo estando na final de um torneio multimilionário, pertencendo ao restrito grupo de dez jogadores a disputá-la, deixando para trás milhares de outros.

O True Sight de 2017 mostrou-nos a caminhada triunfal dos Liquid, para uma final com o inédito resultado de 3-0 e para a derradeira coroação de KuroKy como Rei e senhor dos eSports, ele que passara por várias equipas e posições até se afirmar como capitão e inspiração dos Liquid, saltando a barreira até à posição que ocupa actualmente: o único jogador a arrecadar mais de 4 milhões em prémios.

Já aqui escrevemos sobre o The International de 2018. O conto de fadas desenrolou-se e o patinho feio revelou-se um esplendoroso (e milionário) cisne ao longo do evento. Durante o defeso, os independentes OG viram partir duas peças fulcrais da sua equipa para os todo-poderosos Evil Geniuses, um deles o seu Capitão. O outro, o lendário S4, dono e senhor da posição tida como uma das mais difíceis do jogo – a de offlaner – vencedor de um The International. A equipa viu-se destroçada. Mais ainda porque os alicerces de amizade que uniam Fly a n0tail foram demolidos com a sua decisão de abandonar a equipa por parte do primeiro.

A parceria era uma das mais duradouras da comunidade e a cumplicidade era bem visível no True Sight lançado aquando do Major de Kiev. Era. Passou a rivalidade durante este The International 8, com n0tail a assumir não querer falar sobre o sucedido. Recaiu sobre ele a responsabilidade de reconstruir uma equipa que, de vencedora de Majors, saltou para a incerteza dos Open Qualifiers entre milhares de equipas, sem dois jogadores, sem capitão. n0tail puxou dos seus galões. Mudou o seu papel, de carry para suporte. Passou a capitanear a equipa. Promoveu Ceb, de treinador sem rodagem competitiva significativa, para o exigente papel de Offlaner. E foi buscar o desconhecido Topson, sem qualquer experiência competitiva relevante, para Mid. As duas posições mais exigentes nas mãos de caras novas na equipa levaram a equipa a ser vista como um dos Underdogs do evento, algo que, aliás, estes assumiram.

O resto?

O resto é história de um dos eventos e de uma das finais mais emocionantes de sempre. De bestas a bestiais. Com um encolher de ombros e uma regressão ao estádio mais básico dos eSports: Divirtam-se! Joguem! Divirtam-se!

E é esse o repto que lançamos aqui. Vejam tudo o que se passa nos bastidores do evento de maior impacto no mundo dos eSports. Divirtam-se!

O True Sight do TI8 foi lançado esta terça feira, numa gala com pompa e circunstância, num cinema reservado para o efeito onde estiveram convidados dos quatro cantos do mundo. Foi assistido ao vivo por centenas de milhares de pessoas e, em poucas horas, ultrapassou o meio milhão de visualizações no Youtube. Vale a pena ver o que está por detrás da cortina nas cabines de um palco de eSports.