Ao longo do tempo mais argumentos me vão sendo dados para continuar esta paixoneta pelos jogos publicados pela Chucklefish e a verdade é que WarGroove veio para enaltecer mais uma vez esse facto.

Este jogo indie é um verdadeiro palco interativo no qual vivemos e dançamos a estratégia de guerra a um ritmo intenso e bastante cativante. WarGroove é no geral definido por um jogo de estratégia por turnos que simula estratégia de guerra num contexto fantasia.

Claramente inspirado por jogos como Advance Wars lançado em 2001, WarGroove lançado bem recentemente a 1 de Fevereiro de 2019 veio claramente surpreender pelo seu visual e cenário detalhado, pormenores, surpresas e descobertas em cada canto, e vários modos de jogo que tornam este um infinito mundo de tarefas variadas para fazer.

Neste jogo assumimos o papel de um dos comandantes de batalha e enfrentamos os exércitos das restantes equipas que têm características, personalidades, motivações e particularidades distintas. Exploramos mapas, derrotamos estruturas inimigas, conquistamos território e aumentamos a nossa força no campo de batalha sempre com especial atenção a tudo o que as outras equipas podem fazer.

A complexidade de WarGroove vai sendo descoberta ao longo do gameplay e os desafios vão sempre sendo mais complexos. Este traz-nos experiências de estratégia extraordinárias mas preparem-se para ficar bastante tempo num só jogo… um contra que os criadores do jogo auxiliaram a que não fosse um problema – principalmente nos modos multiplayer – com um método que falarei à frente!

Modos de Jogo

Ao entrarmos no jogo detectamos uma boa variabilidade de atividades, as quais podemos realizar sozinhos ou acompanhados. Ao explorá-las, gostei particularmente de ser surpreendida em cada menu com um enorme cuidado gráfico e interativo, o qual nos apresentava um cenário móvel diferente para cada botão que clicássemos.

Quem diz que arte em pixeis não pode ser complexa e bela, principalmente quando com movimentos tão bem desenhados e detalhados? Este é realmente um ponto positivo do jogo no geral, que verdade seja dita não é surpreendente para quem já está acostumado aos jogos da Chucklefish (nomeadamente em exemplos de jogos como Stardew Valley e Starbound).

Mas que modos de jogo podemos encontrar em WarGroove?

Em single player encontram-se disponíveis:

O modo Campanha

No modo campanha somos levados por uma aventura medieval de fantasia, na qual participamos numa história cheia de cutscenes com grafismo animado detalhado. Este modo vai-nos introduzindo todas as features do jogo ao longo do tempo, tornando bastante intuitiva a aprendizagem da jogabilidade. Além disso, acho também particularmente delicioso o humor existente na narrativa do jogo, o que vai tornando este não só interessante no seu gameplay como também cativante no desenvolvimento da sua história.

Confesso que sou um ser de hábitos e videojogos que fazem as ações por mim fazem-me alguma confusão. Inicialmente confesso que nunca tinha jogado este tipo de jogo e assustei-me na fase inicial de campanha na qual vi que o combate se dava de modo “automático”. Ainda assim rapidamente compreendi que no desenrolar de todo o jogo aquilo que realmente se torna cativante é aquilo que vivemos e criamos no mapa. O poder estratégico em cada movimento e decisão é aquilo que torna uma jogada bem ou mal sucedida e ao contrário de jogos como Disgaea por exemplo que se focam muito na componente de combate e suas skills, neste jogo tudo o que conta são os movimentos, conquistas e decisões bem trabalhadas em mapa.

É avançando através do modo campanha que podemos ainda desbloquear o modo arcade e o modo puzzle! Algo que não vai ser de todo difícil obter para quem se entretém com este tipo de jogos!

O modo Arcade

Neste modo podemos jogar com cada um dos comandantes em cinco mapas contra outro dos comandantes existentes. Os jogos de arcade podem ter vários níveis de dificuldade e não estão directamente associados à história do jogo. Ao longo do modo campanha vão sendo desbloqueados heróis com os quais podemos jogar neste modo e testar novas estratégias.

O modo Puzzle

No modo puzzle somos guiados até uma batalha já em desenvolvimento, na qual  teremos desafios a cumprir. Confesso que este é dos meus modos favoritos, já que nos coloca desafios muito específicos à frente e nem sempre muito fáceis de deslindar. Aqui poderemos encontrar desafios em que temos de realizar algo num limite específico de turnos ou realizando determinadas tarefas.

Em Multiplayer encontram-se disponíveis os modos:

Local

Neste modo podemos jogar um jogo competitivo com um grupo de até 4 amigos no mesmo computador.

Online

O jogo permite-nos ainda criar um jogo competitivo com outros jogadores em diferentes computadores. Mas aquilo que gostei mais neste modo foi o facto de podermos sair do jogo quando quisermos e continuar noutro dia e hora que queiramos, podendo realizar a nossa jogada mesmo que o outro jogador não esteja presente. Sendo estes jogos muitas vezes bastante longos esta é realmente uma feature que dá imenso jeito para um estilo de vida mais agitado que mesmo assim não quer perder uma boa dose de entretenimento em forma de estratégia.

Alimentar o lado criativo

E podermos criar os nossos próprios cenários/mapas de guerra para jogar com os nossos amigos? É isso que este jogo também nos permite fazer de modo bastante intuitivo no seu modo “Create“. Além de mapas WarGroove dá-nos também a hipótese de criar a nossa própria campanha e partilhá-la com a comunidade.

É então infinita a diversidade que este jogo potencia a partir da criatividade dos próprios jogadores que o jogam, algo que realmente me fez ficar bastante entusiasmada com relação ao jogo. E a vocês?