Crítica

Antevisão

Virtual Surfing: a emoção de uma onda digital

Parece-nos que Virtual Surfing pode envolver o subgénero dos simuladores desportivos como aquela famosa onda que rebentou na Nazaré.

Análise

Kontrakt: deslizando pelo alkatrão

Eu queria gostar de Kontrakt. Tem aquele romantismo de ser feito por uma alma solitária que aproveita para depositar num jogo parte das suas…

Análise

Hell Warders: análise a mais um Tower Defense

Hell Warders é um tower defense com laivos de Action RPG na terceira pessoa.

Antevisão

Antevisão a Devil May Cry 5

  Há jogos que marcam e que ficam na nossa memória na forma dos brilhantes momentos passados diante do ecrã. No entanto, há aqueles…

Análise

Mega-cordas-ninja e referências a tudo em Double Cross

E TEM DINOSSAUROS MECANIZADOS, isso também é importante.

Análise

Unruly Heroes: a oeste do deslumbramento

Um sintoma de que 2019 vai ser um excelente ano para os videojogos (como aliás, têm sido os últimos 3) é que neste início…

Análise, Ide Jogar, É Grates!

Apex Legends analisado segundo José Régio

Reconheço que não é um jogo para todos os gostos, o compromisso não acarreta riscos nem custos, se não gostarem podem desinstalar. Para aqueles que procura algo para se entreter sem a necessidade de grande investimento de tempo, é o melhor Battle Royale que joguei. 

Antevisão, Caça ao Indie

Bad Retromancer

O feitiço que Retromancer lançou foi inesperado mas o seu resultado é interessante.

Análise

When Ski Lifts Go Wrong: eis a pior estância de ski de sempre

When Ski Lifts Go Wrong, lançado originalmente em Early Access com o título Carried Away, chegou à Switch e ao PC, ainda que jogá-lo com rato e teclado seja a solução perfeita.

Análise

Bladed Fury: o engenho e a perfeição chinesas

Bladed Fury é um dos melhores jogos que jogámos em Janeiro, e uma prova (se é que ele era necessária) do tremendo talento das equipas indie da Ásia, em especial da China.