Caça ao Indie

Antecipa-me, com a tua máquina de podar!

Early Access: 3 bons exemplos, ou como pedimos ao mercado indie para nos surpreender de vez em quando.

Caça ao Indie

Recomendar ou não recomendar, eis a indiequestão

Recomendar um jogo ou não é complicado na maior parte dos casos, nestes… até foi fácil.

Caça ao Indie

Sparc: o futuro foi há uns meses

Sparc anuncia-se como um desporto do futuro, utilizando o ambiente de VR para existir.

Caça ao Indie

Magibot: a doçura do quase apocalipse

Magibot é um delicioso puzzle platformer onde o protagonista é um robot feiticeiro… que não consegue saltar.

Caça ao Indie

Auto Age e o fantasma do sábado de manhã.

Um jogo com o espírito certo mas que deixa a desejar.

Caça ao Indie

Saltar de uma cadeira, à meia-noite

Há tradições de Ano Novo estranhas, e algumas delas podiam ser motivos de um jogo indie.

Caça ao Indie

O One-Man Show das experiências VR

hOSHI é um game developer alemão que tem desenvolvido sozinho algumas experiências interessantes para VR.

Caça ao Indie, Touch Me!

The Queen is Dead, boy!

Para além do excelente álbum dos The Smiths, é também a frase que mais vão ler em Reigns Her Majesty, a sequela do brilhante Reigns de 2016.

Caça ao Indie

AER e as memórias dum passado recente

A espera valeu a pena, AER: Memories of Old é um grande jogo.

Caça ao Indie

Depois do Dinastia vem o Bonanza

Sim, neste momento está toda a gente a traltear: tadaradantadaradantadaradantadaradantadaradantadaradantadaradan darandanda!