Caça ao Indie

O sonho molhado de Bruce Willis

O que é que faria as delícias de Bruce Willis, o último escuteiro no assalto ao arranha-céus durante o Armageddon?

Caça ao Indie

Just Hero – Feat. Mariana Mortágua

Just Hero é um jogo de plataformas sem pretensiosismos em que encarnamos a personagem de um “homenzinho” verde com um chapéu de feiticeiro que vai caminhando e saltando por um mundo com estranhas semelhanças com aquele de um certo canalizador.

Caça ao Indie

Caçada Semanal #46 – Pew pew pew, ba-da-bum!

Na caçada desta semana, shooters. Que é coisa muito caracteristica das caçadas.

Caça ao Indie

Caçada semanal #45 – Jogos que não se jogam

E nesta caçada, jogos que quase não dá para jogar.

Caça ao Indie

Laser Disco Defenders – Difícil a sério

Terminar este jogo será das tarefas mais difíceis que alguma vez terão de fazer. Qual Dark Souls, qual carapuça. Laser Disco Defenders é difícil que dói.

Caça ao Indie

Caçada semanal #44 – Porrada portátil

Na caçada de hoje, jogos de luta do mais realista que há.

Caça ao Indie

Burly Men at Sea – Um jogo doce com barbudos !

Esse é o efeito de Burly Men at Sea: transformar o computador num amigo imaginário que me inseriu em inúmeras histórias aventureiras puramente deliciosas.

Caça ao Indie

Reus

Reus é um jogo em que fazemos de Deus. Pronto, já está.

Caça ao Indie

Aragami – um jogo desdobrado em camadas

Aragami é daqueles jogos de desconfiar. Deixa-nos de pé atrás, o sacana. Mas no fim recomenda-se, e muito.

Caça ao Indie, Opinião

A vida, por turnos

Com o sorriso do Deus silencioso de Bergman, a vida poderia decorrer turno após turno. Mas não decorre.