Caça ao Indie

Venham brincar comigo

Venham brincar comigo, dizem os jogos indie na primeira pessoa Downward Spiral: Horus Station, PLAY WITH ME e OVERLOAD. E nós brincamos.

Caça ao Indie

À lei da espada

Anima: Gates of Memories – The Nameless Chronicles e KryptCrawler são 2 indies que nos enviam para a refrega de espada na mão.

Caça ao Indie

E depois do Mundial? Mais futebol?

Temos de apaziguar a ressaca de futebol com mais futebol. E é isso que prometem os 2 indies de hoje.

Caça ao Indie

Tenta, morre, tenta outra vez

Jogos em que se morre vezes sem conta são apenas para alguns palatos mesmo quando são de qualidade.

Caça ao Indie

Faltava um bocadinho assim

São 3 indies que poderão vir a ser bons jogos feitos a partir de boas ideias. Mas que nesta fase de Early Access ainda lhes falta “um bocadinho assim”.

Caça ao Indie

Marte Atraca

A quantidade de jogos indie passados em Marte é tão grande que devemos estar a pouco tempo de ter um Elon Musk Simulator.

Caça ao Indie

Legendary Eleven: quase Tsubasa

Legendary Eleven traz de volta as memórias de futebol arcade e não só. Também traz bigodes.

Caça ao Indie

Os montes indies estão vivos, ao som da música

São os pequenos estúdios indie quem está a fazer algo de verdadeiramente novo com jogos musicais. Que o digam Floor Kids e Just Shaped & Beats.

Caça ao Indie

Sabes onde é que há indies mesmo bons? Em Ermesinde

Mas no resto do mundo também podem jogar a Creepy Road, Light Fall e The Friends of Ringo Ishikawa.

Caça ao Indie

ICEY: Hack and Slash Narrativo, agora na Switch

ICEY veio parar à Switch após quase dois anos no Steam, adaptou-se bem à consola.