Caça ao Indie

Heat Guardian: Pistolas e Braseiros

Heat Guardian não é fácil de analisar por razões de bastidores.

Antevisão, Caça ao Indie

Etherborn: a gravidade é coisa que não me assiste

Vindo aqui ao lado de Barcelona, Etherborn é um dos filhos poéticos de Portal e é um dos 3D puzzle games mais interessantes dos últimos tempos.

Caça ao Indie

Hunting wabbits e ouwtas coisas pawecidas de wednecks

Poderia haver uma categoria de jogos para rednecks. Immortal Rednecks, Zombie Derby e Great Hunt: North America eram 3 sérios candidatos.

Caça ao Indie

Die for Valhalla: se é para morrer que seja por algo importante

Graças aos Deuses Die for Valhalla tem um spin original num estilo que parecia não ter mais para dar.

Análise, Caça ao Indie

Oh que fofinho! Afinal é um Son of a Witch

Sof a Witch é um excelente indie roguelike que nos traz uma ideia old school: ou acabamos de uma assentada ou temos de começar tudo do início.

Análise, Caça ao Indie

Moonlighter: a luz trémula entre a coragem e a ganância

Action RPG, dungeon crawling, pixel art e gestão de uma loja medieval. Moonlighter aprendeu com o o melhor que Recettear tinha para ensinar.

Caça ao Indie

Coffee Crisis: café moderno à antiga

Coffee Crisis é em quase tudo mais um beat’em up feito nos últimos dois anos, com uma pequena diferença. Foi feito para a Mega Drive.

Caça ao Indie

Coisas fofas sem açúcar

Assim como o livro do Goucha, The Adventure Pals, Venture Kids e Tomb Towers também não têm açúcar, mas são 3 excelentes indie platformers para toda a família.

Caça ao Indie

Adivinha quem voltou?

Se até o Império um dia regressou porque é que estes 3 indies não poderiam voltar para matar saudades?