Caça ao Índio

Come on let’s twist again

O que é que um jogo indie precisa para chamar a atenção sobre si? Um twist!

Caça ao Índio

Ghost 1.0: se Samus Aran não se levasse demasiado a sério

Ghost 1.0 é um metroidvania cheio de humor com uma espécie de permadeath original à mistura.

Caça ao Índio

Crawl: os dois lados da morte

Um roguelike dungeon crawler cooperativo e competitivo ao mesmo tempo? Diz que se chama Crawl.

Caça ao Índio

A Arte da pixel art

O mercado indie não se limitou a repescar a pixel art. Tornou-a também uma das mais surpreendentes opções estéticas dos dias de hoje.

Caça ao Índio

Caçada Semanal de parques de diversões virtuais e figurativos.

Mais uma caçada sobre parques de diversões, em vários estilos.

Caça ao Índio

A caçada do anime e dos remasters

A facilidade com que os jogos com uma estética manga e/ou anime se tornam apelativos evoluiu muito desde há vinte anos.

Caça ao Índio

Boas ideias e oportunidades perdidas

Há jogos indie que podiam estar no mesmo pódio do busto do Cristiano Ronaldo: boas ideias à partida mas na prática uma valente perda de oportunidades.

Caça ao Índio

Blue Rider: Old School Shooter na PS4

Blue Rider é um shoot’em up argentino desenvolvido para a PS4 e o Steam, e qe traz um feel clássico para a modernidade.

Caça ao Índio

Caçada semanal#75 – I’d buy that for a dollar!

A questão de comprar um jogo ou não pode resumir-se a uma frase memorável. I’d buy that for a Dollar!

Caça ao Índio

1998: o cântico da Nintendo 64

Chegaram esta semana dois jogos ao Steam que exalam Nintendo 64.