Post Scriptum

Uma descarga de Taser na memória

Taser: a razão que nos fez apaixonar por Syphon Filter.

Post Scriptum

Eu e Kratos

Alexa Ramires fala sobre a sua relação com Kratos e God of War

Post Scriptum

Ico – Quinze anos depois

Ico foi provavelmente uma das minhas maiores lacunas enquanto jogador durante imenso tempo. Mas qual a visão correcta sobre um jogo com quinze anos?

Post Scriptum

Acreditar no coração das cartas

Digimon Digital Card Battle era mais do que um jogo de cartas coleccionáveis para a PlayStation: foi também durante muito tempo o melhor de Digimon.

Post Scriptum

Dragon com mais ou menos Valor

Em diversos aspectos Dragon Valor é um jogo mais do que mediano, aborrecido, monótono, e que dificilmente passou o teste do tempo. Mas marcou-me, e muito.

Post Scriptum

Post Scriptum: SMT Persona 4

Em Persona 4 vim mais tarde a perceber que deixei que o jogo me explicasse quem eu sou através das pessoas com quem escolhia passar mais tempo.

Post Scriptum

Obscure – o jogo que quis

Obscure será para mim o jogo que jamais quis odiar… mas que inevitavelmente o meu coração de jogadora continua a rejeitar vezes sem conta.

Post Scriptum

Forbidden Siren – O Medo a Preto-e-Branco

Forbidden Siren é para mim um jogo mal-compreendido e mal-apreciado por jogadores e críticos, que gostaria que os jogadores de hoje lhe dessem uma oportunidade.

Post Scriptum

Resident Evil 4 – o Bloodborne de 2005

Hoje quero falar daquele que considero o melhor jogo de Acção/Terror de Sempre: Resident Evil 4.

Post Scriptum

Shadow of the Colossus – A Viagem Solitária

No regresso do Post Scriptum trazemos um jogo menos desconhecido: o genial Shadow of the Colossus.