Artigos de Ricardo Correia

Caça ao Indie

Venham brincar comigo

Venham brincar comigo, dizem os jogos indie na primeira pessoa Downward Spiral: Horus Station, PLAY WITH ME e OVERLOAD. E nós brincamos.

Análise

Yoku’s Island Express o melhor jogo de que ninguém fala

Yoku’s Island Express é uma das ideias mais originais e um dos melhores jogos que jogámos em muito tempo.

Opinião

Unforeseen Incidents: a actualidade de um point ‘n click retro

Unforeseen Incidents é dos poucos exemplos do género que sabe pegar na sua inspiração óbvia e ir tão, tão mais longe com ela.

Caça ao Indie

À lei da espada

Anima: Gates of Memories – The Nameless Chronicles e KryptCrawler são 2 indies que nos enviam para a refrega de espada na mão.

Opinião

Pillars of Eternity 2: Deadfire – relembrar a ideia de RPG

Pillars of Eternity II: Deadfire é um dos melhores filhos de Baldur’s Gate que poderemos encontrar.

Caça ao Indie

E depois do Mundial? Mais futebol?

Temos de apaziguar a ressaca de futebol com mais futebol. E é isso que prometem os 2 indies de hoje.

Análise, Observador

Super Mario: o verdadeiro ás dos courts de ténis

O nosso destaque do fim-de-semana no Observador foi para o regresso em excelência do canalizador aos courts em Mario Tennis Aces.

A Galinha dos Ovos de Ouro

[Vencedor] A GALINHA DOS OVOS DE OURO #04

O passatempo já tem vencedor, mas como dizia o Estebes, o melhor é Portugal!

Análise

Vampyr: o férreo sabor a sangue coagulado

Deitámos o dente a Vampyr e explanamos numa longa análise todas as oportunidades perdidas de um dos mais originais jogos dos últimos anos.

Notícia

Developer de Mass Effect Andromeda culpa Zelda pelo seu insucesso

Bem-vindos à 15ª melhor desculpa esfarrapada de 2018.