Artigos de Ricardo Mota

Ia-me Esquecendo

Ia-me Esquecendo do Titanfall 2

No sobrepovoado mundo dos shooters, Titanfall 2 ergue-se e destaca-se pela diversidade de mecânicas introduzidas e sugeridas.

Inspector Geringonças

Ponha aqui o seu rabinho, devagar, devagarinho

Uma análise à cadeira AEROCOOL AC120 e um artigo com título de música pimba.

Análise, Ia-me Esquecendo

Cock-a-Doodle-Doo, Call of Duty World War Two

Call of Duty: World War II não é um MAU jogo. Tem coisas boas. Mas é uma espécie de serviços mínimos encafuados à pressa na caixa de um jogo para vender.

Análise

Kingdom Come: Deliverance – tudo sobre o RPG de que se fala

Aquela que é possivelmente a análise mais detalhada e mais profunda a Kingdom Come: Deliverance está aqui.

Análise, Caça ao Indie

Battle for Enlor – Dodgeball de desrespeito por regras básicas

Battle for Enlor apresenta-se como um jogo de estratégia por turnos, com cartas. mas por 3,99€, será que vale a pena?

Antevisão

Bio Inc. Redemption – e, no fim, não é Lupus!

Bio Inc. Redemption fez-me lembrar House. Ele sabe umas coisas. É um tipo esperto. Sabidão. Mas também é um c****o.

Análise, Caça ao Indie

Dead Ground, terreno fértil para amantes de tower defense. Só.

A coisa funciona bem em Banner Saga. Não tão bem aqui em Dead Ground. Primeiro porque não há toda a envolvente de história que não só embeleza como é o cerne da vida de Banner Saga.

Análise

Subnautica e a arte de libertar amarras

Subnautica oferece toda uma panóplia de opções para explorar um planeta e viver aquilo que muitos jogos de sobrevivência se esquecem de mostrar: uma história.

Opinião

They Are Billions – Mais c’as Mães!

Imaginem Age of Empires, mas se este vos quisesse magoar e estivesse recheado de milhões de zombies. Isso é They are Billions!

Game Dev

A Global Game Jam está aí!

A Global Game Jam 2018 está ao virar da esquina.