Adventure game

Caça ao Indie

Pixel art over 9000! (E para maiores de 18)

The Long Reach, The Thin Silence e STAY são 3 indies de aventura adultos contados por alguns dos melhores exemplos de pixel art da actualidade.

Análise, Caça ao Indie

Distortions: o mau género de bizarro

Imaginar algo e chegar até lá são coisas bem diferentes. Com todo o potencial perdido e terrível execução, Distortions é um dos candidatos a pior do ano.

Caça ao Indie

A queda das estrelas

Parece uma caçada semanal sobre o Molyneux, mas afinal é sobre estrelas.

Caça ao Indie, Opinião

Aquele bar Cyberpunk ao fundo da rua

The Red Strings Club é mais do que um indie cyberpunk. É uma das melhores obras narrativas a serem desenvolvidas neste ambiente.

Caça ao Indie

Switch para nostalgia

Indies que bebem da nostalgia há muitos. E estão a chegar em catadupa à Switch.

Análise, Observador

Fe e a harmonia com a natureza

Fe é o primeiro jogo a ser publicado pela chancela da EA Originals e mostra-nos uma forma interessante de contar uma fábula sem recorrer a texto, apenas com arte e música.

Análise, Pais-Galinha

Figment: a dor também pode ser contada às crianças através do sorrir

Figment relembra muitas ideias de Inside Out, e mostra-nos como um videojogo com estético de livro infantil pode ajudar a falar de medo e dor às crianças.

Observador

Uncharted: O Legado Perdido. Uma aventura esculpida em ouro

Uncharted: O Legado Perdido, o primeiro spinoff da aclamada série da Naught Dog a não ser protagonizada por Nathan Drake foi o nosso destaque no Observador neste fim-de-semana.

Opinião

Conarium e o vértice da loucura lovecraftiana

É a excelente união entre ambiente e narrativa, entre loucura e mistério que fazem de Conarium verdadeiramente lovecraftiano.

Ia-me Esquecendo

Rise of the Tomb Raider – A análise que nunca escrevi

A Alexa decidiu finalmente dar voz à sua análise sobre a última iteração de Tomb Raider, aquela que é a saga que a tornou uma videojogadora.