fps

Caça ao Indie

999 Balões Vermelhos

Sky Noon, NITE Team 4 e 999 são os 3 indies que temos para fechar a semana.

A Hora do Meh

Alvejado com tiros de mehtralhadora

Coisas que chateiam: jogos como Murderous Pursuits e Sniper Rust VR poderem ser bons e afinal serem meh.

Caça ao Indie

Venham brincar comigo

Venham brincar comigo, dizem os jogos indie na primeira pessoa Downward Spiral: Horus Station, PLAY WITH ME e OVERLOAD. E nós brincamos.

Caça ao Indie

Hunting wabbits e ouwtas coisas pawecidas de wednecks

Poderia haver uma categoria de jogos para rednecks. Immortal Rednecks, Zombie Derby e Great Hunt: North America eram 3 sérios candidatos.

Caça ao Indie

Fea of the dak? Fea of the daaaaaak!

Ion Maiden, Who’s in the box? e Zombie Serial Killer Incident mostram-nos que não é peciso te medo do escuo.

Ia-me Esquecendo

Ia-me Esquecendo do Titanfall 2

No sobrepovoado mundo dos shooters, Titanfall 2 ergue-se e destaca-se pela diversidade de mecânicas introduzidas e sugeridas.

Caça ao Indie

Pewpewdiepew

É uma caçada sobre 3 “jogos de tiros” e uma piada à onomatopeia e ao Youtuber. Pelo menos 2 destas falharam redondamente.

Opinião

Warhammer: Vermintide II – um portão de entrada para um universo maior

Warhammer: Vermintide II é tipo cerveja, sabe bem, é refrescante, e é uma boa entrada para um mundo de “bebidas” mais pesadas

Análise, Observador

Far Cry 5: o retrato da América proibida

Far Cry 5 traz-nos um dos mundos virtuais mais assustadoramente realistas, passado no interior dos EUA quando um culto religioso militarista isola um condado sem que ninguém dê conta.

Análise, Ia-me Esquecendo

Cock-a-Doodle-Doo, Call of Duty World War Two

Call of Duty: World War II não é um MAU jogo. Tem coisas boas. Mas é uma espécie de serviços mínimos encafuados à pressa na caixa de um jogo para vender.