Switch

Caça ao Índio

A primeira caçada indie na Switch

Algum dia tinha de ser o dia da primeira caçada indie na Switch.

Observador

Namco Museum: Pac-Man e a nostalgia do Verão

O nosso destaque do fim-de-semana passado no Observador foi Namco Museum para a Switch, uma simpática colectânea de jogos clássicos.

Opinião

Inafune e a busca pela relevância

MIGHTY GUNVOLT BURST vem provar mais uma vez que outros conseguem fazer algo bom da recente criação de Inafune. Mas ele não.

Observador

Splatoon 2: guerra de tinta no sofá lá de casa (e não só)

O nosso destaque do fim-de-semana no Observador foi Splatoon 2.

Caça ao Índio

Caçada a solo porque não há cá grupos, literalmente.

Uma caçada para jogos que apesar de funcionarem a solo, seriam bem melhores com companhia.

Observador, Pais-Galinha

Cars 3: Driven to Win, corridas para pais e filhos

A preparar a chegada ao cinema do novo filme de Lightning McQueen, Cars 3: Driven to Wi” tem aquecido as consolas da nova geração.

Opinião

Breath of the Wild – A primeira infecção. Desculpem, o primeiro DLC

Saiu o primeiro DLC de Legend of Zelda Breath of the Wild, e…. bem… não consigo pensar num resumo positivo para isto.

Caça ao Índio

A apologia da diversidade

São três indies para três plataformas distintas a demonstrar a diversidade dos videojogos nos dias de hoje.

Observador

ARMS: a braços com a diversão

O nosso jogo de destaque para o fim-de-semana no Observador é ARMS, o mais recente sucesso da Nintendo para a Switch.

Opinião

Nintendo Switch – A consola que eu não sabia que precisava

À sombra das incomodativas reviews, apresento mais um artigo opinião fruto da minha culpabilidade perante os meus imperativos de “auteur” e de uma súbita…