A orquestra filarmónica de Londres propõe-se pela segunda vez a produzir o melhor álbum de sempre, com música de videojogos, que mais poderia ser. O ano passado tivemos o prazer que revisitar composições clássicas de alguns dos mais marcantes jogos de sempre, peças como o tema de Super Mario Bros, Zelda, Final Fantasy, Battlefield, Tetris, Halo ou Fallout 3. A orchestra prepara-se para gravar a segunda edição de The Greatest Video Game Music e oferece a oportunidade aos jogadores de escolherem uma música através de uma votação que pode ser feita aqui durante os próximos dias. A lista de músicas para votação inclui:

Super Metroid                                           Batman: Arkham City

God of War III                                           Sonic the Hedgehog

Portal (Still Alive)                                      Deus Ex

Assassin’s Creed                                      Super Mario (Medley)

Max Payne II                                             Golden Sun

Elder Scrolls V: Skyrim                             Halo IV

Street Fighter II                                         Myst / Myst VI: Revelation

Metal Gear Solid 3: Snake Eater                Fez

Little Big Planet                                        Final Fantasy VI (Terra’s Theme)

Chrono Trigger                                         Castlevania

StarCraft                                                   Mass Effect 3

Kingdom Hearts

Por muito que se goste das músicas de jogos como Final Fantasy, Elder Scrolls ou Mass Effect, a verdade é que estes títulos já foram contemplados o ano passado, e com tanta música fantástica produzida durante as últimas décadas, é pena não serem dadas oportunidades a outros jogos. A presença de Halo IV é no mínimo estranha visto o jogo ainda nem sequer ter saído, para além da presença de Halo 3 na última edição do álbum. Onde está a banda sonora de The Neverhood, Comix Zone, Monkey Island, OddWorld ou até Super Meat Boy, ou qualquer jogo feito pela Amanita Design (Samorost, Machinarium, Botanicula)?

Podemos questionar a presença de FEZ na lista, visto ser um jogo bastante recente e um peso-leve em comparação com o resto dos candidatos. No entanto agrada-me a sua presença já que leva consigo a tocha dos Indie games, além de dar reconhecimento a um dos melhores e mais promissores músicos da actualidade, que se encontrava relativamente desconhecido até agora. Falo de Disasterpeace (Rich Vreeland) que no seu trabalho eleva o chiptune a algo de mágico. Não posso deixar de aproveitar esta oportunidade para partilhar uma das suas fantásticas composições.