Certamente numa coisa podemos concordar, a Bioware sabe fazer um bom RPG, portanto não é de admirar que a conferência da Electronic Arts na Gamescom, tenha começado com uma demonstração de um dos títulos mais aguardados deste ano, Dragon Age: Inquisition. Pelas mãos de Aaryn Flynn, um dos directores da Bioware, fomos conduzidos para uma missão opcional, The Fallow Mire, onde nos deparamos com uma espécie de pântano, capaz de dar arrepios na espinha a qualquer um.

Durante esta sombria e sinistra missão, o objectivo é resgatar alguns soldados da Inquisição. Adoptamos o papel da líder deste movimento, embora também possamos trocar para um dos seus três companheiros, e seguimos em busca dos nossos camaradas por entre uma atmosfera húmida e lúgubre. Uma qualquer força desconhecida transformou todos os habitantes deste local em zombies e temos que ter um cuidado especial por onde pisamos. Se quisermos ir molhar o pézinho a uma das várias poças, cheias de água viscosa, podemos automaticamente ser atacados por estes mortos-vivos.

Dragon Age Inquisition_2

Deixa cá aquecer ali as mãozinhas.

 

À medida que Flynn avançou por estas terras pantanosas observamos as semelhanças com o primeiro jogo deste franchise, Dragon Age: Origins, em especial no que diz respeito à forma de combate. A visão estratégica durante estas lutas regressa em peso, permitindo aos jogadores posicionar os seus aliados da melhor forma, e ainda dar ordens de como melhor atacar o inimigo. Ao passarmos pelos atacantes vemos informações úteis como, por exemplo, a energia que resta.

Vão ser mais de 150 horas neste massivo jogo onde tudo pode ser personalizado, incluindo a modificação de armas e armaduras de forma a influenciar o combate da maneira que desejarmos. Quando subirmos de nível, vamos poder escolher de entre mais de 200 feitiços e habilidades e ainda seleccionar a nossa equipa para cada missão de um total de nove companheiros. Dragon Age: Inquisition compromete-se também com a introdução de uma versão multijogador em que vamos partilhar terreno com mais três camaradas. De início teremos acesso a quatro campanhas onde podem aparecer cenários diferentes de cada vez que jogamos.

Dragon Age Inquisition_1

Ora… onde atacamos hoje?

 

Já sabemos que a Bioware tem queda para jogos em que as decisões feitas alteram o rumo da história, e Dragon Age: Inquisition não será diferente, oferecendo ao jogador a possibilidade de fazer escolhas que gravemente afectam a maneira como a aventura é conduzida. Do topo do seu castelo, Skyhold, a líder da Inquisição controla tudo através de um mapa interactivo, e todas as decisões que forem tomadas ao longo das missões vão influenciar o que aqui aparece disponível.

O título será lançado a 21 de Novembro para PS4, PS3, Xbox One, Xbox 360 e PC.