A Nintendo Switch foi oficialmente lançada dia 3, apesar de alguns terem uma antes disso. Eu já tinha falado dela n’ O Observador e também do gigantesco Legend of Zelda: Breath of the Wild e contínuo com a mesma opinião tanto sobre a consola como sobre o jogo. Não obstante, a Nintendo Switch tem uma falha. Não é a desconexão do comando que até agora nas horas que tenho de consola nunca me aconteceu, mas isso deve ser porque tenho mãos mágicas, nem sequer outros pontos levantados por críticos como a pouca bateria (se conseguem jogar mais que 3 horas seguidas numa portátil dou-vos os parabéns) ou aos possíveis riscos no ecrã. Infelizmente não consigo avaliar mal um equipamento por isso, se outros podem, bom para eles. O que eu posso avaliar mal é parte da estratégia comercial da Nintendo com 1-2-Switch.

1-2-Switch é um dos vários jogos de lançamento da consola da Nintendo onde podemos tirar todo o proveito das funcionalidades principais da consola incluindo os Joy-Con. Uma critica que vi constantemente foi o facto de um segundo par de Joy-Con ser caro, critica que não consigo entender porque a consola vem com mais comandos que qualquer outra no mercado neste momento, já que os Joy-Com permitem imediatamente ser utilizados por dois jogadores em jogos como precisamente este 1-2-Switch.

Assim como todo o conceito da consola ser o da versatilidade fixa e móvel, single e multiplayer, este jogo é uma óptima montra para todas essas funcionalidades, e é por isso que eu não consigo perceber porque é que não vem com a consola. Se é por uma questão de vendas, garantiam imediatamente mais e até podiam justificar um preço ainda maior no aparelho. É verdade que ultimamente as consolas já não têm um jogo com o seu lançamento, e que a Nintendo tem vindo a acompanhar essa tendência no paradigma dos videojogos mas nesta em questão era crucial, assim como com a Wii colocar um mostruário das potencialidades da mesma com a consola. Não vou tão longe como chamar-lhe uma tech demo mas acho que o preço de €50 é um pouco exagerado para um party-game. Porque é isso mesmo que é 1-2-Switch, um jogo de convívio e diversão com família e amigos.

Ao contrário de outros do estilo, este não permite de maneira nenhuma jogos a solo, é puramente para dois jogadores ao mesmo tempo, e mais à vez. É composto por 28 jogos que variam em dificuldade, e podem ser bastante divertidos no seu total. Cada um tem uma variedade de funções e particularidades que vão fazer com que os jogadores interajam de alguma forma.

Essa é das coisas que mais gostei no jogo e no tempo que passei com a minha mulher, o facto de podermos jogar algo divertido e o poder fazer olhos nos olhos. Há poucos jogos 1-2-Switch que requerem olhar para o ecrã, a única coisa que a TV ou a Switch têm que fazer é providenciar o som. Dos 28, talvez 20 a 22 possam ser jogados de olhos fechados e reagir através de som ou toque. O que quer dizer que podem ser jogados também por invisuais, que por razões infelizmente óbvias lhes é retirado o prazer de interagir com videojogos.

Todos eles são simples e demoram no máximo dois minutos, e apesar de um dos principais pontos comerciais tenha sido mugir vacas, posso afirmar que é dos que menos gosto. É divertido para mostrar aos amigos mas há outras hipóteses bem mais interessantes como arrombar um cofre através do toque e vibração do comando, apanhar uma espada com as palmas da mão qual mestre samurai, fazer um combate de boxe ou gladiadores, conquistar uma gorila a bater no peito (não perguntem, a justificação é: coisas), jogar ping-pong sem bola, fazer um duelo de feiticeiros ou o fake duel. Que é semelhante ao duelo de pistoleiros mas com um pequeno twist.

É difícil escrever sobre 1-2-Switch porque é daqueles que é MESMO necessário testar para ver o que a consola pode oferecer. Se é obrigatório comprar este jogo como é Breath of the Wild? Não. Especialmente se não vão ter alguém que jogue convosco regularmente, para já não merece o investimento e há mais opções na loja online e físicas para single player. Se vão ter companheiros de jogo, se esta vai ser a vossa consola de família para partilhar momentos com filhos e filhas, mães e pais, irmãos, primos, amigos… então sim. Vale sem dúvida a pena comprar 1-2-Switch agora, ou mais tarde.