O Entrudo ou Carnaval é uma festividade que teve origem em múltiplas culturas no entanto atribui-se ao atual Carnaval a influencia das festividades da Grécia antiga e mais concretamente à Saturnalia na Roma Antiga e o culto a Saturno.

Embora celebradas em Dezembro, os rituais permaneceram muito similares, hoje celebrada em Fevereiro e já sem qualquer significado a não ser a boémia.

Já naquele temo eles comiam e comiam-se

Hoje à semelhança da Saturnalia, celebra-se o fim dum ciclo, as pessoas festejam dançando mascaradas e come-se e bebe-se.

Muito mais similar ao que os gregos faziam ainda se pratica em Trás-os-Montes e Alto Douro com os caretos, daí as similaridades são ainda maiores muito embora muita desta tradição contenha uma mistura céltica cujas origens desse encontro de rituais se perdeu.

Caretos de Podence. Autor: Hugo Amaral/Observador

O Carnaval de Podence é o nosso verdadeiro carnaval! Na sua essência os jovens mascaram-se, agem de forma totalmente livre e até criticam, não só os anciões como os governantes e todas as pessoas da aldeia, tudo é escrutinado, desde defeitos a feitios. Muito à semelhança com o que se fazia na Grécia Antiga, os escravos e serventes ganhavam liberdade, mascaravam-se para os senhores não os reconhecerem e criticavam os seus donos e patrões, criticavam a sociedade, mas também comiam, bebiam e dançavam com os mesmos.Neste ambiente de festividade e euforia onde valia tudo e de onde vem o “é carnaval ninguém leva a mal” que hoje perdurou que aproveito para sugerir um conjunto de jogos que se encaixam neste espírito de escárnio e maldizer:

Vamos começa por OCTAHEDRON recentemente analisado na Rubber Chicken, é um jogo muito artístico, com estilo para aqueles que adoram luzinhas RGB todas coloridas e babam-se todos com arte e design, uma mistura de jogo rítmico com plataformas e muitos ácidos ali metidos pelo meio!

Plataformas melodicamente distractivas!

E para aquelas crianças de meia idade que ainda colecionam bonequinhos e gostam do Pato Donald a colaborar com bonecos japoneses de olhos em bico e cabelos pontiagudos, tem no KINGDOM HEARTS 3 uma oportunidade de perder horas num jogo mais longo que uma maratona de filmes da Disney e Pixar em tempo de férias.

É um Action-JRPG, e um jogo de acção e aventura, tem toda uma panóplia de bonecos e bonecas, desde príncipes a dragões, tem o Rato Mickey, o Pato Donaldo, o Pateta e uma catrefada mais de personagens da Disney e da Square Enix que depois de terminado o vosso puto vos vai chatear para comprar aquela bonecada toda!

O Pato Donaldo, o Pateta, o Songoku, um gajo de cabelo grisalho e o Rato Mikey!

Vocês jogam e dão essa desculpa que o compraram para os filhos.

O mote VALE A PENA COMPRAR PACOTES DE JOGOS?, que até podia ser um artigo de encher chouriços mas deu motivo para ir procurar o melhor pacote do momento! Precisamente a acabar a quase duas horas no preciso momento que escrevo este artigo que quando for publicado já acabou! (HHAHAHAHAHA temos pena tenham ficado atentos), mas pelo meu gosto pessoal, a série NEPTUNIA não vale o meu tempo! Que não faz mal pelo menos o Bundle Mensal deste mês oferece Mutant Year Zero: Road to Eden, são 12$ bem gastos só à conta deste jogo.

O mais importante é o que vai para a caridade!

Depois temos uma coisa muito importante, temos o nosso Curador do Steam, ao qual apelido de “Curadoiro

A nossa curadoria!

Na secção dos “Ovos de ouro” pá desculpem é mesmo “Galinhas de Ouro”, que oportunidade perdida para fazer aqui um bom PUN, mas pronto. No ano passado o que se aproveita dali é Divinity: Original Sin 2 que está a ser “streamado” no nosso canal, mas pronto se não querem comprar o jogo porque ainda está caro demais para a vossa carteira sempre podem ver o stream e dizer olá à malta que normalmente se junta pelas quintas-feiras à noite no canal Rubber Chicken TV no Twitch.

E se por acaso não foram para o Carnaval de Loures e de Torres, temos uma série de sugestões para um entrudo no recato do lar:

Return of the Obra Dinn

Return of the Obra Dinn é aquele indie todo convencido que é muito intelectual e diferente. Se calhar é, vão dar uma vista de olhos à nossa analise e vejam uns gameplays daquilo e decidam-se, pelo menos não queima a vossa placa gráfica que aquilo é monocromático.

Return of the Obra Dinn a correr num Gameboy

Beat Saber

Beat Saber é um bom jogo de VR, para quem queimou dinheiro num dispositivo e agora não tem dinheiro para um ginásio como gente normal!

Jon Shafer’s At the Gates

Indo para outros lados, se estás naquela fase que te apetece que ninguém te chateie e só te apetece meter o pijama e fazer um café ou um chá e ficar entretido com alguma coisa que não seja multijogador com putos aos gritos, então Jon Shafer’s At the Gates é o jogo para ti, tenho um vizinho que gosta destas coisas, lembra-lhe os tempos que jogava Civilization, mas sem o efeito secundário de se lembrar que já tem 60 anos.

Do designer principal do “aclamado” Civilization V

Game Dev Studio

Aquele jogo para o chill, ideal para malta que não tem mais que fazer e está deprimido porque os jogos que faz não vendem um tostão ou para aqueles que gostariam ser developers mas acabaram num curso de cozinha e nem sequer sabem a prova culinária dos nove.

Game Dev Studio – Imaginar que somos criadores de alguma coisa

Leisure Suit Larry – Wet Dreams Don’t Dry

Foi uma surpresa do ano passado, mais propriamente um renascimento como deve de ser e que todos os fãs da tinham sonhos molhados nunca concretizados. Se não saírem para o Carnaval para dançar e conhecer gente nova, podem neste jogo tentar concretizar todos os vossos sonhos de solteiro encalhado.

Aposto que o Ricardo veste todos os dias umas cuecas de pele de Leopardo…*

GRIS

Mais experiência visual e melódica, quase sensorial, é a bem dizer uma obra essa sim que se poderá debater se é arte ou videojogo, ou se é videojogo com arte, ou se sempre foi arte. Se neste dia estão sentimentais peguem nele e chorem que nem umas camélias perdidas! Sim porque chorar também é coisa de homens!

“Tan… linde”

Para finalizar

Espero que gostem da selecção de jogos e não liguem aqui a esta espécie de escárnio e maldizer: saiam à rua mesmo que esteja a chover, divirtam-se, sejam o que quiserem por um dia, mas sejam vocês todos os dias.

Bons jogos e bom Carnaval!

Apoiantes de Bolsonaro pedem cautela que em noite de Carnaval todos os gatos são pardos!

*Nota do editor: apenas em dias sim, e nunca em dias não.