Mas isto foi feito no Paint?” poderá perguntar o mais incauto dos leitores, ao que teremos de responder com seriedade que “não sabemos”. A realidade é que isso pouco interessa, já que Militia 2 segue a mesma linha de tantos outros excelentes jogos do estúdio BrainGoodGames, com um foco principal no game design. Principal, e muitos diriam, quase único.

No estúdio BrainGoodGames fazem-se jogos de tabuleiro digitais, num minimalismo salutar que já nos deu soluções lúdicas extremamente interessantes como Minos Strategos, Solar Settlers ou mesmo o primeiro Militia. 

Este Militia 2 é, no seu âmago, um strategy puzzle game. Começamos sempre com 3 unidades versus um exército de inimigos, e temos de pensar qual a forma de ultrapassarmos a óbvia inferioridade numérica, e derrotarmos os inimigos com estrela para vencermos o nível.

Como seria de esperar, para além de em cada turno agirmos com as unidades todas, temos também de utilizar as habilidades únicas de cada uma para resolver o puzzle presente no tabuleiro. O desafio mecânico aqui presente é crescente, e cada nova missão de Militia 2 vai aumentando a dificuldade à medida que as vamos vencendo, mas por outro lado faz o inverso: se perdermos o próprio jogo reduz a dificuldade e o número de inimigos no tabuleiro para ser ultrapassado. 

Este ajuste constante da dificuldade é um passo interessante de Militia 2, que consegue manter o investimento emocional dos jogadores a cada passo. A abertura das soluções de cada puzzle é outros dos pontos positivos. Imaginar-se-ia que num jogo deste tipo, com dificuldade adaptável à prestação do jogador, que cada puzzle tivesse uma, e apenas uma forma de resolver. Mas não. Militia 2 permite que cada jogador encontre o seu próprio caminho para derrotar os inimigos obrigatórios, e pelo caminho ainda ir exterminando as restantes peças de xadrez que se intrometem no nosso caminho.

Se o desafio base de Militia 2não é o suficiente, os seus autores criaram ainda dois modos distintos que alteram o mindset em relação ao jogo, ainda que partam dos mesmos ingredientes. Um é o modo Push, em que empurrar os inimigos para fora do tabuleiro é o objectivo e o outro o modo Beam, em que temos de marcar quadrículas e explodi-las a posteriori.

BrainGoodGames é sem dúvida um estúdio altamente criativo, a seguir, que equilibra com o seu minimalismo estético um grande desafio lógico, o que neste Militia 2 significa um excelente jogo de estratégia interligada com um puzzle game. Militia 2 foi lançado há dias por uns parcos 6,59€ e é um excelente jogo de estratégia/puzzle e uma prova óbvia que não são precisos visuais hiper complexos se o game design e as mecânicas subjacentes forem suficientemente sólidas para falarem por si, de forma depurada.