Depois deste momento musical fantástico com uma das melhores intros de sempre da animação japonesa e quiçá da animação em geral olhemos para Saint Seiya Awakening, um F2P lançado recentemente para Android e IOS.

Eu adoro Saint Seiya, não é a primeira vez que o menciono aqui, contudo é uma série de anime que só foi muito famosa no Japão, França, Portugal e Brasil daí ser complicado para mim perceber a razão da Youzu Singapore (Tencent) terem investido neste jogo. Tudo bem que são grandes mercados, em especial o Brasileiro mas será que valia a pena fazer este jogo numa perspectiva financeira? Depois pensei que alguém que percebe mais disto do que eu achou que era boa ideia por isso deixa-me só aproveitar para ter algo dos Athena Saints no meu bolso. Saint Seiya Awakening é um RPG mobile no qual seguimos a saga principal de Seiya desde o momento em que ele consegue a armadura de Pegasus até ao final da Saga de Hades, passando pelas Galaxy Wars, Templo de Athena, Poseidon e talvez spinoffs. Suponho eu por algumas imagens no jogo e personagens que podemos ganhar, ainda não vi referências a The Lost Canvas, mas sim de Saintia Sho o seu spin off feminino da série. Algumas partes da história é contada no modo singular principal e outras em missões secundárias. Uma coisa interessante é que nem tudo é resolvido com lutas, algumas são com enigmas de resposta múltipla sobre a mitologia da série e as suas inspirações, o que é engraçado, as lutas são a parte principal mas estas pequenas alternativas são interessantes. Além deste modo de jogo há a vertente multiplayer PvP que é composta por lutas da nossa equipa contra a equipa de outro jogador.

Saint Seiya é mais do que lutas entre soldados com armaduras bonitas, é a história e pela primeira vez num jogo mobile utilizando uma franquia pela qual eu sou apaixonado tem um grande componente de single player que conta a história como deve ser. Através de pequenos capítulos que envolvem acções, lutas e diálogos vamos vendo o desenrolar da história duma maneira que nos deixa ambientar aos personagens as suas motivações da relação de Ikki com o seu irmão Shun, Hyoga e Shiryu e Seiya e o porquê de cada um ser cavaleiro e toda a trama do santuário e da traição à Deusa Athena. Isto é raro num jogo destes, ter um conteúdo single player tão completo e tão fiel à fonte. As animações são óptimas, o voice acting é excelente tal como a banda sonora, tudo retirado da série original dando muito mais vida ao jogo.

Não há como negar que a certa altura as raízes Pay 2 Win de Saint Seiya Awakening começam a mostrar-se mas até agora é algo que eu acho não ser necessário no modo single player, talvez compense no modo multiplayer. Requer grinding, mas não tenho tido sentido a necessidade de gastar dinheiro. Perdi contra muitos jogadores e ganhei a outros, de vez em quando tenho que fazer uns upgrades à minha equipa principal para continuar a história e fazer uns combates de grinding para conseguir materiais para o fazer mas para já não é uma tarefa chata.

Saint Seiya Awakening é uma caixa de Pandora de nostalgia para os fãs da série, ao contrário do remake da Netflix que é simplesmente mau em animação e tudo o resto. Para quem não viveu as aventuras de Seiya e os companheiros é provável que se aborreçam do jogo mais rapidamente, mas quem sabe perfeitamente as diferenças entre um Pegasus Ryu Sei Ken e um Pegasus Sui Sei Ken provavelmente vai adorar. Não é o melhor jogo de Saint Seiya, esse é o Soldier’s Soul mas no mundo mobile é muito bom. Gostava de ver alguém dar um tratamento à série como a Platinum fez com os Transformers em Devastation.