Depois dos muitos e surpreendentes anúncios da comemoração do seu 10º aniversário, a Riot Games tem ainda uma última cartada na manga para nos surpreender: a criação de uma nova divisão, intitulada de Riot Forge.

Dirigida por Leanne Lombe (dentro da alçada de Greg Street, que é VP de Entretenimento da companhia), a marca Riot Forge vai ser uma editora com elos de ligação a estúdios externos à Riot que estejam a desenvolver experiências isoladas que utilize o mythos do Universo do League of Legends.

Ainda sem termos ideia de que projectos ou estúdios externos estamos a falar, a promessa de da marca aquando da sua fundação é a de levar a diferentes plataformas experiências completas (e encerradas em si mesmas, acreditamos) e que levem o mundo de Runeterra e os seus Champions para além das lanes do League of Legend.

Da nossa parte, enquanto militantes dos jogos indie e de muitos e talentosos estúdios e autores pelo mundo fora, fica-nos uma tremenda curiosidade em saber mais: quais os aspectos destas ligações externas, quão aberta a géneros diametralmente opostos dos MOBAs estará a Riot Games disposta a estar, e como serão os processos de aproximação de estúdios indie a uma empresa tão grande quanto a proprietária do LoL.