Pois é, o Brexit foi mesmo para a frente e até 31 de Dezembro iremos ter um período de negociação que irá acertar as agulhas comerciais e políticas entre a União Europeia e os Insulares britânicos, uma espécie de separação antes da assinatura do divorcio entre duas partes que não se conseguem entender em quem fica com o cão e como se divide a colecção de DVDs e CDs que já ninguém usa. E como isto terá de ser feito em tempo recorde de 11 meses quando não o foi em quase 3 anos desde que eles decidiram abandonar a união não faço ideia de como será mas acredito que esta separação, como qualquer outra vai ter repercussões sócio-económicas em vários aspectos, mas o que vai acontecer no que realmente importa: nos nossos jogos?

Além das questões básicas de taxas em equipamentos físicos importados do Reino Unido que devido a uma possível queda da Libra Esterlina podem continuar a compensar algumas compras, ou que alguns estúdios internacionais provavelmente irão mover os seus escritórios para fora das ilhas, há outras questões muito mais importantes como:

  • Lara Croft é uma cidadã britânica, portanto a partir de agora sempre que um jogo dela implique uma passagem pela Europa continental teremos que fazer um nível stealth com ela a tentar escapar aos serviços de fronteiras, ou então vamos ter mesmo de passar com ela pelas filas todas para validar passaportes e outras coisas?
  • Iremos ter uma versão britânica de Papers, Please?
  • Euro Truck Simulator irá ter em consideração tarifas e taxas aduaneiras se tivermos que fazer entregas do outro lado do Canal da Mancha ou vamos tirar o país da nossa rota de entregas e vamos ter um UK Truck Simulator?
  • Nessa perspectiva, vamos ter um FM Inglês como havia nos tempos antigos do Championship Manager? Como vão ser as contratações de jogadores não ingleses? Jogadores da União Europeia não precisavam de visto e agora irão precisar? Lembro-me dos tempos que tínhamos um limite de jogadores estrangeiros e não comunitários…
  • Para o FIFA (não que me importe muito) as mesmas perguntas. E já agora semelhantes às de Euro Truck Simulator para alguns jogos de carros.
  • Num próximo XCOM 3 com o qual sonho todos os dias, iremos separar o Reino Unido do resto dos financiadores europeus? E nesse caso, quando jogar vai ser daqueles que eu deixo sempre cair primeiro nas mãos inimigas? Provavelmente sim…

Que mais parvoíces podemos pensar no mundo dos videojogos relativos ao Brexit?