Análise

Alfred Hitchcock – Vertigo: o risco de brincar com os deuses

Alfred Hitchcock – Vertigo, uma história interactiva interessante, que é sempre esmagada pelo tremendo peso do seu próprio título.

Análise

Sam & Max: Beyond Time and Space – a loucura in media res

Sam & Max: Beyond Time and Space é uma óptima versão remasterizada que não deve ser jogada de forma isolada.

Análise, Caça ao Indie

Watcher Chronicles e os novos radares

Nunca tinha ouvido falar de Watcher Chronicles, e suspeito que isso também tenha acontecido convosco… até agora. Este jogo merece um bocado de carinho.

Análise, Caça ao Indie

Epic Chef: duelo com Gordon Ramsay ao amanhecer

Reprograme-se a velocidade natural de Epic Chef para o dobro e está aqui um dos mais originais farming/cooking adventure games de que há memória.

Análise, Caça ao Indie

Evil Genius 2: World Domination faz do assim-assim um sim senhor!

Evil Genius 2: World Domination não é excelente em nenhuma das suas vertentes, mas combina-las de uma forma bastante equilibrada e divertida.

Análise, Caça ao Indie

Against the Storm: a análise ao meu improvável jogo do ano

O Indie X trouxe muitas surpresas. Impressionante como no meio de tanto jogo que desconhecia havia tanta coisa boa. Against the Storm é certamente uma dessas.

Análise, Caça ao Indie

Trash Sailors: sozinho é lixado e com amigos o lixo é um luxo

Sim, joguei em solo e cooperativo, e sou levado a concluir que o futuro de Thrash Sailors está no cooperativo.

Análise

Surviving the Aftermath: e depois do fim do mundo

Apesar de ter gostado do jogo, dão-me a ideia mais uma vez que os Iceflake Studios são aquela empresa que parece estar sempre quase perto de cumprir o tremendo potencial dos seus jogos.

Análise

Orcs Must Die! 3 – o regresso do Rei. Ou pelo menos dos orcs

Orcs Must Die! 3 é a chegada da fórmula comprovada da série da Robot Entertainment à nova geração, com mais detalhes e mais definição.

Análise

Chorus: a vastidão do espaço cabe numa arcada

Chegando de forma surpreendente e subtil ao mercado de videojogos, Chorus é uma das pérolas escondidas de um ano tépido.