Caça ao Indie

Caçada Semanal #12 – Passado, futuro e assim-assim

No regresso às Caçadas Semanais trazemos 3 indies distintos: um sobre o futuro, outro sobre o passado e outro assim-assim.

Caça ao Indie

O Poncho que queria ser um Fez

Poncho é um óptimo puzzle platformer que incorreu num grande risco: colar-se excessivamente a Fez.

Caça ao Indie

Os misteriosos robots Mayas

Mayan Death Robots é uma versão alternativa de Worms. Que seria aprovado por Giorgio A. Tsoukalos sem duvida alguma (digo eu).

Caça ao Indie

Ceres ou não Ceres?

Ceres segue a tradição do bom ano que a Iceberg Interactive teve em 2015, elevando os jogos espaciais para um bom patamar de qualidade e complexidade.

Caça ao Indie

Downwell, e o estado de graça do Game Boy

Apesar de ter sido lançado há já alguns meses, só agora tivemos a oportunidade de mergulhar em Downwell. Corrigindo, para estar de acordo conceptualmente…

Caça ao Indie

Dinocide, o jogo que podia ser um Ataque dos Clones

Dinocide é uma homenagem a Adventure Island. E pouco mais do que isso.

Caça ao Indie

Death by Game Show: a mediana homenagem a Idiocracy

Digam-me um criador que não tenha qualquer influência do trabalho de outro e outros, e dir-vos-ei com toda a certeza que é impossível. Locke…

Caça ao Indie

Shooting Stars – Tal e qual a sua base

Bom… porque é que Shooting Stars é tal e qual a sua base? Todas as mensagens e iconografia dele são memes.

Caça ao Indie

Bug Butcher: o olá a Pang e a maravilha de Quitoso

Bug Catcher preenche-nos a memória no espaço ocupado outrora por Pang.

Caça ao Indie

AX:EL. Eu queria gostar disto…

AX:EL tem algumas boas ideias, tem o romantismo Quixotesco de ter sido feito apenas por um homem, mas não é, de todo, um bom jogo.