Category - Caça ao Indie

Falta emoção a Space Gladiators

Análise, Caça ao Indie

Space Gladiators faz tudo o que devia fazer e, em boa verdade, fá-lo bem. Então porque não é capaz de me agarrar permanentemente?

Deflector: a balada do bumerangue-escudo

Caça ao Indie

Apesar de estar em Early Access, a maior surpresa de Deflector é o quão afinado e polido todo o jogo está.

Rusted Moss: metroidvania depois do fim do mundo

Caça ao Indie

Rusted Moss, publicado pela japonesa PLAYISM, é uma das grandes descobertas de metroidvanias deste ano.

Fabledom parece uma ideia da Disney

Antevisão, Caça ao Indie

Fabledom assenta numa história engraçada que serve de background para um city builder que ainda tem muito para evoluir.

Ainda não sei bem o que é Voyager

Caça ao Indie, Momento Zen

Voyager procura ser uma experiência relaxante, e em muitos momentos consegue sê-lo, mas há um revés nessa moeda.

Spiritfall toca em tudo

Antevisão, Caça ao Indie

Spiritfall não atinge a subtileza e profundidade de Hades, mas tenta compensar essas limitações com acção mais exagerada e divertida que o habitual.

Wild West Dynasty: tão bom quanto disenteria no Velho Oeste

Antevisão, Caça ao Indie

Não sei se algum dia Wild West Dynasty será algo mais que um mero cash-grab sofrível.

Havendock: sobreviver no meio do oceano

Antevisão, Caça ao Indie

Havendock é surpreendentemente coeso e profundo, mecanicamente um dos melhores jogos que joguei do género nos últimos tempos.

RUSHAWAY é um paraíso para speedrunners

Análise, Caça ao Indie

Com este jogo consegui juntar a velha máxima do anúncio. É nacional e bom!

Fabledom: como casar com a Princesa e gerir um reino de conto de fadas

Antevisão, Caça ao Indie

Neste momento Fabledom não consegue manter-se na nossa memória para além da sua excelente direcção artística e de uma ideia promissora.