Caça ao Indie

À procura de desilusões

Os três jogos desta semana são mesmo desilusões, daqueles títulos que poderiam ser bem melhores do que são.

Análise, Caça ao Indie

Black Skylands venceu-me pelo cansaço

Black Skylands tem imensa coisa boa, mas o que definitivamente não tem de bom é o aborrecimento que nos obriga a passar até chegarmos a esse sumo.

Caça ao Indie

O drama da minha vida versus a do meu gato

Os dois jogos desta caçada lembram-me quanto me tive e tenho de esforçar pela minha vida humana e nem sempre tudo corre bem, em oposição ao meu gato.

Caça ao Indie

A mão invisível do sei lá o quê

Os 3 indies deste artigo abordam perspectivas políticas e sociais diferentes, por muito subtis que sejam.

Caça ao Indie

Um quebra-cabeças chamado amor

LOVE – A Puzzle Box Filled with Stories tenta encapsular a rede intrincada de relações amorosas num sistema de puzzles.

Caça ao Indie

Pecaminosa: a Pixel Noir Rant

Pecaminosa – A Pixel Noir Game é um jogo que segui durante imenso tempo, tendo esse tempo criado expectativas irrealistas sobre o que deveria esperar.

Caça ao Indie

E o resto? Instant Sports Tennis

Daqueles que abres e pensas, epah, este parece ser porreiro, mas depois é… normal? Instant Sports Tennis é o jogo para ti!

Caça ao Indie

Jogos para quem ainda quer ser surpreendido

Muitos dos jogos que jogo semanalmente serão esquecidos, mas há outros que fazem algo diferente e que são suficientemente originais para marcarem.

Caça ao Indie, Ia-me Esquecendo

Eis The Messenger, O Grande!

The Messenger é seguramente um dos meus jogos favoritos de sempre. Mais que uma análise este texto é uma carta aberta que mostra o quanto gosto dele.

Caça ao Indie

Deck-building como se a nossa vida dependesse disso

A cada mês chegam novas e interessantes propostas em torno dos deck-builders.