Category - Rubricas

Parking Jam 3D é um festival interminável de anúncios

Touch Me!

Parking Jam 3D é muito pior do que aquilo que parece no chorrilho de anúncios que pululam pelas redes sociais.

Spacebourne 2: o espaço é um lugar solitário

Antevisão, Caça ao Indie

Spacebourne 2 não é o melhor jogo do género a sair num ano mas é o magnífico fruto do trabalho de uma pessoa apenas.

Nocturnal: o Príncipe da ̶P̶e̶r̶s̶i̶a̶ Chama

Caça ao Indie

A chama não é apenas o leitmotif principal de Nocturnal, estabelecendo a essência narrativa do jogo, mas a sua principal mecânica.

Coral Island foi o primeiro a transportar-me para o género

Antevisão, Caça ao Indie

Coral Island foi o primeiro jogo do género que efectivamente me manteve a jogá-lo sem me sentir cansado do grind ou do loop.

TailQuest Defense tentou, mas não chegou lá

Caça ao Indie

TailQuest Defense despertou-me alguma curiosidade porque estou habituado a ver maus jogos a tentarem fazer algumas das mesmas coisas. Ainda não foi este que o fez bem.

Mighty DOOM não precisa de inventar a pólvora

Touch Me!

A Bethesda, desta vez com a ajuda da Alpha Dog Games, voltou a lançar um excelente jogo móvel sem cair na tentação de o tornar dependente de microtransacções.

Everdream Valley é extremamente simples e desnecessariamente complexo

Caça ao Indie

Para um farming simulator em 3D aqui encontrei tudo o que precisava e, tão bom quanto isso, não vi coisas que dispensava neste género de jogos.

Timberborn: Devagar se vai ao longe

Caça ao Indie

Mais um city builder, e novamente uma proposta bastante boa, que apesar de já não ser novo, não deixa de valer a pena. Afinal, quem não gosta de castores?

Oblivion Override destaca-se no meio de muitos

Caça ao Indie

Usualmente quando peço um jogo já imagino que vou gostar dele, mas é raro gostar tanto quanto gostei desta vez.

Ravenbound: do belo e do vazio

Caça ao Indie

Ravenbound ficará este ano não só como uma das grandes desilusões, mas também como um dos grandes desperdícios de potencialidade.