Artigos de Óscar Morgado

Caça ao Indie, Ide Jogar, É Grates!

Danger Gazers: o roguelite masoquista

Odeio pleonasmos. Pode-vos parecer que incorri numa dessas repetições redudantes no título, mas dêem uma hipótese a este artigo. Que é coisa que este jogo não vos vai dar.

Chicken Retro

Harry Potter, GameBoy Color e uma rabanada

Dia 25 cheira-me que é altura de pegar numa rabanada, tirar o pó ao GameBoy e re-entrar no conforto da infância.

Análise

Pokémon Sword/Shield: Amor, Escárnio e Maldizer

Não esperem isenção ou estoicismo. Pokémon Sword/Shield não são responsáveis pela fome no Mundo, mas sim por me partirem o coração.

Opinião

Quando acordas e decides criar o teu jogo Pokémon

Nada do que vão ler aqui vos será familiar. Foi algo que comecei a escrever em 2017, sem título, mas pretendia ser o alicerce de um mundo em torno de Pokémon a fim de criar o meu próprio jogo.

Caça ao Indie

What the Golf? Uma golf(ahaha)da de ar fresco

O autor deste texto nada percebe de golfe pelo que todas as infelizes tentativas humorísticas foram suportadas pelo útil glossário disponível na página da Federação Portuguesa de Golfe.

Opinião

Quando jogar Fantasy não tem nada a ver com RPGs

O que acham que gosta de jogar o adepto de futebol? FIFA? PES? Football Manager? Candy Crush? Nenhuma das opções é necessariamente mentira: se…

Opinião

Fire Emblem: Three Houses – tão épico quanto imperfeito (Acto Final)

Esta é a segunda metade da análise deste jogo. Podem recordar a primeira metade aqui. Deixei na primeira metade desta análise a ideia de…

Análise

Fire Emblem: Three Houses – entre Harry Potter e Guerra dos Tronos (Primeiro Acto)

Fire Emblem: Three Houses já me faz pensar na próxima campanha e mal vou a meio desta. Para já, não o consigo largar.

Antevisão

The Legend of Zelda: Link’s Awakening – 26 anos depois, o que aí vem?

Passámos alguns minutos com The Legend of Zelda – Link’s Awakening. Mas queríamos mais.