action RPG

Análise

BDSM: um prazer dos Diablos

Em geral sou um tipo sério, pelo menos para grande parte do mundo fora do meu círculo íntimo. Gosto de coisas sérias, e gosto…

Análise

The Surge 2: à terceira tentativa, um jogo obrigatório

The Surge 2 é um action RPG verdadeiramente obrigatório, com uma abordagem menos glamourosa que os seus congéneres medievais.

Antevisão

Killsquad: um destino dos diabos

Killsquad é uma espécie de Destiny que se sente dividido entre o dungeon crawling de Diablo e a progressão de personagem de um MOBA.

Antevisão, Caça ao Indie

Lornsword Winter Chronicle: o batido de atum dos RTS

Lornsword Winter Chronicle é uma experiência bizarra e percebe-se que ainda há muito caminho e muita margem de progressão neste período de Early Access.

Análise

Marvel Ultimate Alliance 3: a atrocidade da Câmara Infinita

Marvel Ultimate Alliance 3 cumpre com aquilo que se compromete, mas adiciona à refrega uma série de ideias que para mim, estendem artificialmente o jogo.

Antevisão

Pagan Online: a Leste do diabo

Pagan Online é uma agradável surpresa no mercado dos action RPGs, especialmente pelo facto dos seus autores terem decidido não ficar excessivamente colados à necessidade de emularem o sucesso de Diablo.

Análise

Kingdom Hearts 3: um final agridoce

Kingdom Hearts 3 representa um claro marco para a série, mas algumas decisões narrativas deixam um gosto amargo na boca.

Análise

Hell Warders: análise a mais um Tower Defense

Hell Warders é um tower defense com laivos de Action RPG na terceira pessoa.

Caça ao Indie

Indie Wars: o regresso dos Indies

Depois de 2 meses sem caçadas semanais de indies, a sub-rubrica regressa em toda a sua glória independente.

Opinião

O bom de Dark Souls, o bom e o mau de Dark Souls Remastered

Após tanto tempo sem escrever resolvi por recomeçar exactamente com aquilo que me voltou a trazer paixão por AAA single players: Dark Souls. Joguei Dark…