Adventure game

Análise, Caça ao Indie

Lost in Random: a sorte é um grilhão na luta de classes

Lost in Random é um daqueles geniais mundos que merecia uma vida para além do brilhantismo que alcançou nos videojogos.

Caça ao Indie

Anda daí e conta-me uma história

Estes dois indies de hoje são um bom exemplo de duas formas diferentes como o mercado independente nos tem mergulhado no storytelling.

Opinião

Ratchet & Clank: A Rift Apart – bem-vindos à nova geração

Ratchet and Clank: Rift Apart é um jogo maravilhoso e um brilhante filme animado com 10 horas de duração.

Análise

Ratchet & Clank: Rift Apart, as múltiplas dimensões de um jogo brilhante

Ratchet & Clank: Rift Apart assume-se desde já como o melhor jogo do ano de 2021.

Análise, Caça ao Indie

The Wild At Heart é uma carta de amor à Nintendo

The Wild At Heart tem o mérito de procurar reproduzir o melhor de muitas franquias Nintendo e mesmo assim manter-se original.

Análise

Uncharted: Golden Abyss – Um Tesouro Q.B.

Uncharted: Golden Abyss é um tesouro em estado bruto que deve ser desenterrado com moderação.

Caça ao Indie

Mayhem in Single Valley: sobreviver ao voxelapocalipse

Houve uma oportunidade perdida em ter Mayhem in Single Valley a embarcar num caminho mais sério.

Caça ao Indie

Rogue Heroes: Ruins of Tasos – mais que um sucedâneo de A Link to the Past

Rogue Heroes: Ruins of Tasos é muito mais que uma pseudo-cópia de A Link to the Past: é um jogo criativo que mistura vários elementos numa fórmula clássica.

Opinião

Quão difícil é reconstruir uma relação em ruptura?

Nenhum tipo de relacionamento é fácil, e quem diz o contrário decerto que há muito vive num auto-engano.

Análise, Caça ao Indie

Anodyne 2: demasiado Lixo para Aspirar

Uma história bem pensada não salvam Anodyne 2 de ser extremamente aborrecido em termos de gameplay.