fps

A Hora do Meh

A última Hora do Meh

Depois de um ano repleto de jogos medianos decretamos aqui a última A Hora do Meh. Do ano.

Análise

Betrayer: do mundo negro dentro de nós. E à nossa volta

Os esqueletos no armário de um genocídio esquecido.

Opinião

Mais DOOMesmo. Ou antes fosse.

Se nos podem enfiar qualquer coisa pela garganta abaixo, arrogo-me o direito de fazer trocadilhos parvos.

Caça ao Indie

Chamem o 115. Aliás, o 112

Comemorar 3 indies com a memória dos dias em que o 115 passou a 112.

Análise

De Battlefield 1 a поле битвы один

In the name of the Tsar acerta naquilo que Battlefield 1 já acertava. Mas falha também nos mesmos pontos.

Opinião

Dead Alliance: uma bonita história horrível

Não sei se o título foi suficientemente explícito, mas Dead Alliance é horrível. Uma premissa estranha cuja execução é medonha.

Antevisão

ATOMEGA: de pequenino é que se torce o arena shooter

Sem ter noção nenhuma do que esperar, entrei no jogo com a expectativa de mais uma ideia falhada e durante os primeiros 20 minutos…

Opinião

Toda a gente quer uma fatia do bolo dos eSports

Offensive Combat: Redux! e Escape from Tarkov propõem-se a sobreviver aos rigores da competição dos shooters online.

Antevisão

Quake Champions: o regresso do pai

Quake, o auto-proclamado pai dos eSports regressou, e quer o seu trono de volta.

Observador

Destiny 2. A sequela chega às consolas

Um dos jogos online mais antecipados do ano já chegou às consolas. Destiny 2, a sequela do jogo de sucesso da Bungie, já conta com milhares de jogadores envolvidos nesta guerra das estrelas