indie

Caça ao Indie

Roguelikes à Zé do Pipo

Os roguelikes vivem hoje uma notoriedade que os torna quase ubíquos. No caso da gastronomia portuguesa, são um pouco como o bacalhau: há mil e uma formas de os cozinhar.

Análise

Três anos depois, temos outra review do Turing Test

Portal é um dos meus jogos favoritos desde que foi lançado, criando em mim um fascínio pelo game design e level design, que dura…

Caça ao Indie

O mundo nos ombros de jovens heroínas

Não percebo o azedume que meio mundo tem com Greta Thunberg. Mas os dois indies que nos calharam nas mãos esta semana têm como protagonistas duas jovens que à sua maneira são as heroínas dos seus mundos.

A Hora do Meh

Dark Devotion: um Mehtroidvania com mania que é outra coisa

Dark Devotion promete ser algumas coisas que não é. Acaba por ser só meh!

Notícia

Riot Forge: como a Riot estende os seus braços a estúdios indie

Depois dos muitos e surpreendentes anúncios da comemoração do seu 10º aniversário, a Riot Games tem ainda uma última cartada na manga para nos…

Ide Jogar, É Grates!, Indie X 2019, Touch Me!

Speed Master: velocidade eficaz à portuguesa

Pequeno jogo de um estúdio português que mostra que não é preciso grandes coisas para fazer algo como deve ser.

Análise

Sparklite: Zelda que também poderia ter sido

O que é que parece um The Legend of Zelda, mexe-se como um The Legend of Zelda, mas não é um The Legend of Zelda?

Análise

The Executioner: dark and interesting Fantasy World

The Executioner is a great fantasy game that puts us on the other side of the protagonist where sometimes all we have is a possibility to do bad things.

Caça ao Indie

Os indies a repensarem os jogos multiplayer

Morphies Law e Drone Strike Force lembram-nos o porquê dos jogos indie empurrarem criativamente o mercado.

Caça ao Indie

Killer Queen Black: a originalidade incomparável de um bom jogo multiplayer

Já ouviram falar de Killer Queen, um mítico jogo de arcadas para 10 jogadores? E da sua versão com crossplay para PC e Switch?