principal

Ia-me Esquecendo

Soul Calibur: o inicio de uma saga nem sempre boa

Um Ia-me Esquecendo sobre um dos mais clássicos dos jogos de luta 3D, Soul Calibur.

Análise

198X, uma experiência arcade que nos transporta aos anos 80/90.

198X são duas horas de jogo em que somos levados ao tempo das arcades, num passeio pela memória.

Board Games & Chicken Wings

Mystery of the Temples ou a arte de ser um faxineiro espiritual

Então, tens o que é preciso para seres um contínuo-new-age-da-cristaloterapia? Tens, tens, tens? Hã tens?

Opinião

Novidades com da N Grande

Novidades de mais um Nintendo Direct, com ports, muito ports.

Opinião

Fire Emblem: Three Houses – tão épico quanto imperfeito (Acto Final)

Esta é a segunda metade da análise deste jogo. Podem recordar a primeira metade aqui. Deixei na primeira metade desta análise a ideia de…

Análise

Regressar a um lugar feliz: Final Fantasy VIII

A oportunidade perdida de remasterizar um dos mais marcantes Final Fantasy.

Pais-Galinha

A Nintendo começa a invasão das escolas britânicas

A Nintendo é o mais recente parceiro da Digital Schoolhouse Programme da UKIE.

Análise

Control: o candidato silencioso a jogo do ano

Control acaba por ser a concretização do experimentalismo que a Remedy andou a fazer ao longo dos anos nos seus diferentes universos. E isso torna-o, sem dúvida, um dos melhores jogos do ano e obrigatório se gostarem de títulos do género. 

Opinião

De volta ao pesadelo – Catherine: Full Body

Catherine: Full Body – um re-hash da história, uma actualização para as consolas de presente geração e o cimentar de um verdadeiro jogo de culto.

Opinião

War of Rights: A Guerra que não presta, no bom sentido

“Como vejo o meu KDA?” – jogador novato, potencial recruta da 14th Brooklyn, que ainda não interiorizou a filosofia de War of Rights.