PS4

Análise

PixARK: menos que um cruzamento entre Minecraft e ARK

Ainda sinto que PixARK poderia ter muitos argumentos para ser um título interessante, no meio de tantas falhas gritantes.

Análise

Death’s Gambit: a Morte fica-nos tão bem

A inevitabilidade da morte pode ser simultaneamente a maior liberdade que podemos ter ou a nossa maior prisão.

Análise

Crash Team Racing Nitro-Fueled: corridas para duros de roer

Exactamente vinte anos depois da Naughty Dog ter surpreendido o mercado ao catapultar o seu Crash Bandicoot para as pistas de corridas, eis que a Beenox, Crash Team Racing Nitro-Fueled, o remake do famoso jogo que abriu a série de spinoffs de karts do Crash.

Análise

Bloodstained: Ritual of the Night – o regresso dos Igavanias

Bloodstained: Ritual of the Night causou-nos tão boa impressão que apresentamos uma segunda opinião ao jogo, desta feita pela mão do Rui Parreira.

Caça ao Indie

Brief Battles: o fim do mundo em cuecas

Nunca percebi esta expressão idiomática. Será que o autor (ou autora) original da expressão pensou na possibilidade de o fim do mundo ser algo tão inesperado que nos consiga apanhar de surpresa, apenas em roupa interior?

Análise

Team Sonic Racing: é possível mungir um ouriço?

Team Sonic Racing é interessante, mas sem uma equipa completa de humanos minimamente decentes numa pista de kart virtual, acaba por ser uma aposta quase exclusivamente indicada para os fãs do ouriço.

Análise

Blood & Truth: o mundo pelos olhos de Guy Ritchie

Com Blood & Truth, o PSVR recebe no mesmo mês o segundo de um conjunto de exclusivos obrigatórios para VR.

Caça ao Indie

Heaven’s Vault: como conceber a verdadeira arqueologia linguística

Heaven’s Vault é um jogo eminentemente narrativo, naquilo que é a tradução mais realista possível do que é o verdadeiro trabalho científico e académico da arqueologia, de explorar, investigar e criar um sentido a elementos passados, neste caso, uma língua perdida na memória.

Caça ao Indie

Há tanto espaço para bons indies desenhados à mão

Vejamos o caso dos indies, que com poucos recursos mediáticos têm de conseguir conquistar os seus públicos com o que têm à mão.

Análise

Rage 2: sem razão para fúria ou entusiasmo

Rage 2 foi anunciado numa E3 e caiu no esquecimento de muitos. Destino que lhe estará reservado depois do lançamento.