roguelike

Antevisão, Caça ao Indie

Poker Quest: o ataque da mão do morto

Poker Quest é surpreendentemente profundo, e é daqueles jogos desafiantes que partem, de forma genial, de premissas de conhecimento geral como o poker.

Caça ao Indie

Jogos para quem ainda quer ser surpreendido

Muitos dos jogos que jogo semanalmente serão esquecidos, mas há outros que fazem algo diferente e que são suficientemente originais para marcarem.

Caça ao Indie

Deck-building como se a nossa vida dependesse disso

A cada mês chegam novas e interessantes propostas em torno dos deck-builders.

Antevisão, Caça ao Indie

Galactic Crew II era o seguinte na lista…

Galactic Crew II inspira-se muito em Faster Than Light, no entanto fica a anos luz deste, e situado num ponto de onde não sei se vai a tempo de escapar.

Caça ao Indie

Correr como ases do volante

Este 3 jogos mostram o quão diferente se podem construir um jogo em que os veículos de quatro rodas são reis.

Caça ao Indie

Dai-me mais indies que a vida é nada

Os 2 indies do qual falamos hoje são apenas uma pequena gota no oceano de o que originalidade mercado nos brinda há mais de uma década.

Caça ao Indie

Rogue Heroes: Ruins of Tasos – mais que um sucedâneo de A Link to the Past

Rogue Heroes: Ruins of Tasos é muito mais que uma pseudo-cópia de A Link to the Past: é um jogo criativo que mistura vários elementos numa fórmula clássica.

Caça ao Indie

Pelos olhos do medo

Os 2 indies desta semana são shooters na primeira pessoa, mas são ao mesmo tempo muito mais do que isso.

Análise

Returnal: da arcada para o cinema

Returnal é um jogo repleto de inspirações, tanto de outros videojogos, como de obras cinematográficas, no que diz respeito ao seu ambiente.

Análise

Returnal: a valsa do eterno retorno

Returnal tem a mais valia de representar a inclusão original de elementos de roguelike e metroidvania num third person shoot’em up com o cunho único da Housemarque