twin stick shooter

Caça ao Indie

#Funtime: uma trip pelo arco-íris do espaço

Nunca dei nos ácidos. Todo o meu imaginário alucinogénico, contudo, envolve caos, cores e o espaço sideral. É o melhor resumo que me ocorre sobre #Funtime.

Caça ao Indie

Muitas horas de aventuras

Nota: isto não é um artigo sobre Adventure Time. Não tínhamos era como ilustrar uma caçada indie só com jogos de aventura.

Caça ao Indie

HyperParasite: como uma ténia a desejar-nos o apocalipse

HyperParasite não é perfeito, mas consegue dar um toque diferente aos twin stick shooters roguelite.

A Hora do Meh

Nom Nom Apocameh

Nom Nom Apocalypse é um desses hamburgers de hipermercado. Costumo comprar para safar um almoço rápido no escritório, o que é na prática um pedaço de carne com pão à volta.

Antevisão, Caça ao Indie

Bad Retromancer

O feitiço que Retromancer lançou foi inesperado mas o seu resultado é interessante.

Caça ao Indie

E que tudo mais vá para o Inferno

É ao som do Rei Roberto Carlos que viajamos ao centro de 3 twin stick shooters indies recém-lançados.

Caça ao Indie

Há monstros debaixo da cama. BLAM! Agora já não

Imaginem que no Monsters Inc. as crianças visitadas pelos monstros decidiam ripostar, armadas até aos dentes?

Caça ao Indie

Preto e branco às cores

Há muitos jogos indie a chegarem ao mercado a preto-e-branco. A minha velhinha televisão Phillips nem ia notar a diferença.

Caça ao Indie

Toppings de shooters para todos os gostos

Os shooters são como os toppings de pizza: há para todos os gostos. Que o digam 20XX, Milanoir e TankYou!.

Análise, Caça ao Indie

Um abraço neste último encontro

Last Encounter consegue fazer algo que poucos twin stick shooters fazem: trazer novas ideias para a mesa.