Artigos de Ricardo Correia

Análise

Nantucket: um grande jogo navega marés silenciosas

Nantucket está interligado ao clássico literário Moby Dick, e soube transformar-se num dos melhores jogos deste início de ano.

Caça ao Indie

Ayo: a lenda da chuva aborrecida

Ayo é a prova de que nem sempre os melhores argumentos para fazer de um jogo bom, efectivamente o fazem.

Observador, Opinião

Monster Hunter: World. Quando a caça ao monstro é para quase todos

Monster Hunter: World é o mais recente título de uma das séries de maior sucesso da última década. Uma iteração mais acessível, mas ainda sem facilidades.

Opinião

Dissidia Final Fantasy NT: muito fan service, poucos seios

Dissidia Final Fantasy NT é apenas aquela coisa que devem comprar se perceberem que aquela nota de 50€ está a mais na vossa carteira.

Análise, Observador

EA Sports UFC 3: vale tudo menos tirar pixeis

EA SPORTS UFC 3 é uma das grandes surpresas deste início de ano.

Análise

Lost Sphear: a auto-homenagem da Square. E pouco mais

Mas em que é que falha Lost Sphear, onde por exemplo Bravely Default não falhou?

Análise, Observador

Dragon Quest Builders: Minecraft, mas com um objectivo

Dragon Quest Builders une, literalmente, o melhor de dois mundos, criando o nosso jogo favorito do género.

Caça ao Indie

Mentes simples ou simplesmente vermelho?

Poucos são os casos em que simples é sinónimo de bom. Mas

Caça ao Indie

Candleman: há uma luz que nunca se apaga

Sozinha na escuridão, uma pequena vela arde.

Caça ao Indie

A noite é indie e cheia de horrores

Há indies que são obras de horror. Há outros que são só um horror.