Crítica

Análise

The Sexy Brutale, da dor e da redenção

Encontrar um dos melhores jogos do ano num cruzamento entre um Murder Mistery e o Groundhog Day é algo possível apenas no mercado indie.

Antevisão, Caça ao Índio

Antihero: o manto negro do Mestre dos Ladrões

Antihero leva os 4X para o ambiente familiar e para a Londres dickensiana.

Análise, Pais-Galinha

LEGO CITY Undercover, analisado com o meu filho

Aroveitamos o know-how do maior especialista de jogos de Lego que conheço, o meu filho de quase quatro anos, para avaliar LEGO CITY Undercover.

Antevisão, Ia-me Esquecendo

DayZ – às vezes, os bolos são bons mesmo antes de estarem cozidos

DayZ está longe de estar acabado, e teríamos inúmeras razões para falar mal dele, mas… é tão bom!

Antevisão

Battle Chasers Nightwar, o melhor ainda está para vir

Há umas semanas dizia que Earthlock era o melhor JRPG do ano. Battle Chasers Nightwar veio esbofetear-me por estar enganado.

Antevisão

PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS – em maiúsculas para se ver bem

PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS entrou de rompante no mundo dos videojogos e, em 15 dias, saltou de desconhecido para 1 milhão de cópias vendidas. Porquê?

Análise

Styx – Shards of Darkness

O detestável Styx regressou neste Shards of Darkness., trazendo-nos de volta aos jogos de stealth o

Análise

No Lego’s Sky

Lego Worlds é a resposta ao sonho que quase todos os fãs da Lego tinham: como levar a tónica dos blocos dinamarqueses para Minecraft.

Análise, Ia-me Esquecendo

XCOM 2 do outro lado do campo de batalha

O mundo demora a salvar e por isso a análise a XCOM 2 vem com pouco mais de um ano de atraso

Análise

Yooka-Laylee, a um passo de “lá”

Yooka-Laylee tinha tudo para ser um dos jogos do ano. Mas desenganemo-nos: não vai ser.