Crítica

Análise

Aftercharge: descarga assimétrica de boas ideias

Desde a primeira partida que sentimos que um dos grandes méritos de Aftercharge é o equilíbrio mecânico dentro da sua assimetria.

Análise

REHTONA: bem-vindos ao Upside Down

Enganadoramente simpático com a sua pixel art colorida e detalhada, REHTONA é um dos melhores e mais difíceis 2D puzzle platformers que já jogámos.

Crítica

Análise: Travis Strikes Again: No More Heroes

Travis Strikes Again é uma aventura surreal cheia de referências, muito estilo e muita variedade.

Antevisão

Starcom: Nexus – o carvão que pode virar diamante

Starcom é um jogo de exploração espacial muito ao estilo S.P.A.Z. ou seja uma aventura espacial cheia de escolhas. Mas na verdade acaba por roçar um muito bom top down shooter em esteróides.

Análise, Caça ao Indie

Um rhythm game para Paulo Portas

Sonar Beat é um rhythm game que nos vai relembrar o nosso antigo Vice-Primeiro-Ministro.

Análise, Caça ao Indie

FutureGrind: as corridas de motas impraticáveis de amanhã

Um desporto do futuro com motas de rodas coloridas verticais e rotativas e que rapidamente levam os seus pilotos à morte.

Análise, Caça ao Indie

Pikuniku: a necessária dose de absurdo nos nossos dias

Falta mais absurdo na nossa vida. O tom sério de todas as coisas que se passam à nossa volta parece que se reflecte na…

Análise

Ancestors Legacy: a análise a um jogo ignorado por muitos

Ele há patinhos feios que, de facto, dão belos cisnes. Ancestors Legacy é uma daquelas pérolas que, por uma razão ou por outra, passou…

Análise, Caça ao Indie

Quão sexy consegue um pixel ser?

A série que nos deixou a todos a suspirar para pixeis num ecrã está de volta: Leisure Suit Larry voltou numa nova aventura para nos fazer esquecer os maus jogos da década passada.

Antevisão

Thea 2: The Shattering: sobreviver num mundo de cacos

Thea 2: The Shattering, em Early Access, é a sequela antecipada do primeiro vencedor de sempre dos Machados do Ano.